Topo

TV e Famosos

Globo derruba próxima novela das 21h, de Maria Adelaide Amaral

Greg Salibian/Folhapress
A autora Maria Adelaide Amaral Imagem: Greg Salibian/Folhapress
Flávio Ricco Flavio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Flavio Ricco

Colunista do UOL

24/09/2015 10h59Atualizada em 24/09/2015 15h23

"Sagrada Família", de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, não vai mais substituir "A Regra do Jogo" na Globo. A decisão já está tomada e a equipe envolvida na sua produção será imediatamente deslocada para outros projetos da emissora.

Ainda não se pode afirmar qual novela irá ocupar o seu lugar. Mas, se o desejo da direção da emissora vier a prevalecer, o escolhido será Benedito Ruy Barbosa, com a sua filha Edmara e o neto Bruno, com "O Velho Chico", uma trama que se desenvolve às margens do São Francisco e trata da transposição do rio e conflitos de fazendeiros da região.

Uma conversa definitiva sobre o assunto, entre o Benedito e a direção da Globo, deverá acontecer entre hoje e amanhã.

Para todos os efeitos, "O Velho Chico" seria uma novela para o horário das 18h e já tem cerca de 20 capítulos escritos.

Nesta quinta, a Comunicação da Globo confirmou a informação, dizendo que o diretor de dramaturgia diária, Silvio de Abreu, responsável pela estratégia, fez a mudança ao estudar as melhores datas para exibição de seus conteúdos em 2016.

"Desde que comecei esse novo trabalho, um dos meus objetivos é gerar um portfólio amplo de histórias. Tenho hoje cerca de 15 novelas sendo escritas. Isso facilita muito o planejamento de exibição. Posso ajustar temas e horários com muito mais flexibilidade, de acordo com o que for mais adequado para a grade", conta Silvio.
 
Foi esta visão que levou o diretor de gênero a estudar o replanejamento do horário das nove. "A novela da Maria Adelaide é muito boa e traz uma trama política que poderia ficar prejudicada por causa das eleições do ano que vem. Como o Brasil tem uma legislação eleitoral muito rígida, a partir do início de junho teríamos que eliminar essa trama da novela, porque entraríamos no período em que não se pode falar de política. Achei que seria um desperdício fazer isso. Como temos tantas alternativas em pré-produção, decidi adiar a estreia da Adelaide para depois do período eleitoral e colocar outra novela em março. Estou estudando algumas possibilidades e devo decidir a substituição na semana que vem", conta o executivo.
 
A Comunicação da emissora esclarece que "todas as novelas que já estão em pré-produção continuam em desenvolvimento e as escalações estão mantidas". 

* Colaboração de José Carlos Nery

Leia a coluna na íntegra.

Mais TV e Famosos