Topo

Coluna

Flávio Ricco


Rede TV! tenta se sobressair com a tragédia de Paris

Repórter Marcos Clementino entra ao vivo no "RedeTV! News" na noite de sexta-feira (13) - Reprodução/RedeTV!
Repórter Marcos Clementino entra ao vivo no "RedeTV! News" na noite de sexta-feira (13) Imagem: Reprodução/RedeTV!
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

17/11/2015 07h00

Até vá lá, quando o assunto é outro e com consequências não tão dolorosas, mas em tragédias como a de Paris na última sexta-feira, vale usar um tom mais comedido e não querer aparecer em cima de desgraças como aquela.

A Rede TV!, verdade ou não, fez questão de anunciar que foi a primeira a entrar com imagens de lá. Tomara nunca tivesse mostrado. E para caracterizar ainda mais a sua falta de jeito, distribuiu um comunicado à imprensa falando do seu grande feito. Digno de dó.

Mas não foi só isso.

Também nesta tragédia de Paris repetiu-se algo que já de algum tempo vinha sendo possível observar no noticiário internacional. O de um copiar a notícia do outro. Às vezes, descaradamente.

Salvo raras e honrosas exceções, entre elas a Heloísa Vilela por exemplo, que é uma profissional muito séria, a Record é a que mais tem abusado disso, inclusive em matéria de produção. Os grandes sites e jornais de grande circulação são transformados em grandes ou únicas fontes. Será que pensam que ninguém percebe?

* Colaboração de José Carlos Nery

Leia a coluna na íntegra.

Flávio Ricco