Coluna

Flávio Ricco

Zé Maria é um papel que faltava na carreira do Tony Ramos

Reprodução/A Regra do Jogo/GShow
Tony Ramos é Zé Maria em "A Regra do Jogo" Imagem: Reprodução/A Regra do Jogo/GShow
Arte/UOL
Flávio RiccoFlávio Ricco*

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

01/01/2016 07h01

É de se destacar a boa química entre Giovanna Antonelli e Alexandre Nero em "A Regra da Jogo”. Esta, como todo mundo sabe, não é a primeira experiência dos dois numa novela. Antes já fizeram "Salve Jorge" como um casal e se destacaram da mesma maneira, demonstrando o acerto observado em suas escalações.

São dois grandes atores e agora voltando a trabalhar juntos, contracenam meio que por música, passando aos telespectadores a certeza e confiança que estão diante de Atena e do Romero Rômulo, tamanha a facilidade e espontaneidade apresentadas.

Atuações que facilitam demais o trabalho do autor João Emanuel Carneiro e da equipe de direção liderada por Amora Mautner, pela absoluta confiança de saber até onde podem ir.

Aliás, esta é uma novela que também se destaca por bons desempenhos. Muito acima da média. Zé Maria, por exemplo, é um papel que faltava no currículo de tão bons trabalhos do Tony Ramos. Impressionante a sua facilidade de dominar o personagem. Show! 

Ficha em cima

Autor confiar no ator, em se tratando de novelas, é meio caminho andado, até porque tudo é muito corrido e às vezes não há nem tempo para decorar direito o texto ou ensaiar.

Agora em "Êta Mundo Bom", por exemplo, como uma das suas atrações, o personagem do Marco Nanini irá aparecer sempre com diversos disfarces. Aposta do Walcyr, que só poderia acontecer em um artista com tamanhos recursos.

E assim vai indo

A Bandeirantes teve um ano passado muito ruim. A sua programação se definhou e nada foi feito que nos desse alguma esperança de melhorar em 2016. Viver apenas às custas do sucesso do "MasterChef", para uma rede de televisão da sua importância, é muito pouco. Quase nada.

Mudanças em Itu

A Record tirou praticamente tudo de Itu, para permitir que as instalações costumeiramente utilizadas pela "Fazenda" possam receber, muito em breve, o reality "Power Couple". O formato prevê que 11 casais serão trancados lá dentro.

Ainda assim

Enquanto alguns setores da Record dão como certo que, pelo menos neste ano, a "Fazenda" ficará fora da programação, a direção da casa não confirma. Por enquanto, sem entrar em maiores detalhes, limita-se a dizer que não há até agora uma decisão definitiva a respeito. 

Formato de casais

Quando contratado, a Record prometeu dar ao César Filho e a Elaine Mickely, mulher dele, a apresentação do "Power Couple". O nome do Roberto Justus só apareceu agora, e embora muitos ainda jurem que será ele mesmo, existiram alguns desmentidos. Até do próprio Justus. Tempo ao tempo.

Uma coisa é certa

Com o César Filho, e muito menos com a Elaine, ninguém nunca mais falou do "Power Couple". Silêncio tão sinistro, que deu pinta de projeto engavetado. Agora estamos vendo que não. Uma situação, no todo, das mais desconfortáveis.

Nova oportunidade

"Boogie Oogie", trabalho de estreia do lusitano Rui Vilhena, deixou muito a desejar. Não foi o sucesso que a Globo esperava.

Ainda assim as apostas no nome deste autor continuam fortes no Projac. Agora no final do ano ele teve uma outra sinopse aprovada, em condições de entrar em linha de produção nos próximos anos.

Alguém em cima

De uns tempos para cá, ou a partir do instante em que se intensificou o lançamento de novos valores para escrever novelas, a Globo tem sempre designado um autor mais rodado para o trabalho de supervisão.

Aguinaldo, Negrão, Walcyr e Glória, entre outros, passaram a ser mais acionados.

Continua assim

O "Domingão do Faustão", depois dessas férias de janeiro, voltará a ser exibido diretamente dos estúdios de São Paulo.

A exceção continuará sendo "Os Melhores do Ano", em dezembro, sempre no Rio de Janeiro, até para facilitar toda a operação que o programa exige.

Bate – Rebate

• O ano começou e o seu calendário de atrações deve promover disputas na televisão esportiva...
• ... Disputas fortes e emocionantes por direitos de competições.
• O que se verifica, nas férias do futebol do Brasil em dezembro e janeiro, é a falta que ele faz na TV aberta...
• ... Globo e Band são obrigadas a improvisar para preencher esses espaços, da melhor maneira possível, nas noites de quarta e tardes dos domingos.
• A top Adriana Lima já aparece no radar da Globo como nome provável de uma das próximas novelas...
• ... Por sua vez, já de algum tempo, a modelo tem revelado seu interesse de também fazer trabalhos com atriz.
• Direção da Rede TV! pretende, ao longo deste novo ano, abrir espaço para novas produções...
• ... E "por abrir espaço para novas produções", entenda diminuir o número de horários vendidos.

C´est fini

Vivemos um dia após o outro, mas a mudança de ano sempre implica em um renovar de esperanças na vida de todos e em diferentes setores.

Que assim seja também na TV. Feliz 2016.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo