PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Na guerra pelos direitos do futebol, tem gente errando na conta

São Paulo, time de Lugano (foto), usou boa parte de uma reunião do conselho para discutir direitos de transmissão - Eduardo Anizelli/Folhapress
São Paulo, time de Lugano (foto), usou boa parte de uma reunião do conselho para discutir direitos de transmissão Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

24/02/2016 07h00

O assunto dos direitos no futebol continua na ordem do dia. Na terça-feira (23), o São Paulo, com tantos outros problemas nos seus interiores, usou boa parte de uma reunião do conselho para colocar este tema em discussão.

Quanto a nós, simples mortais, apenas nos cabe acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, até com alguma dificuldade.
 
Os valores anunciados somam um dinheiro que poucos já ouviram falar na vida.
 
O Esporte Interativo, com a Turner por trás, de boca cheia anda dizendo que tem uma proposta de R$ 550 milhões pelos direitos da TV paga e que ela é nove vezes maior que a da Globosat.
 
Apenas não dizem que ela é só para 8 clubes. E os 12 restantes, como ficam?
 
Todo e qualquer cálculo, regra de 3 simples por exemplo, nos leva concluir que esses 12 restantes terão seus valores espremidos, jogando por terra a propalada tese de equidade e transparência.
 
A proposta, na realidade e pelo é apresentado, não passa de R$ 220 milhões. Ou tem alguém errando na conta ou não falando a verdade.
 
*Colaboração José Carlos Nery
 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

TV e Famosos