Topo

Coluna

Flávio Ricco

Marcelo de Carvalho desmente fim de programas na RedeTV!

Divulgação/RedeTV!
Marcelo de Carvalho Imagem: Divulgação/RedeTV!
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

26/10/2016 07h00

A direção da RedeTV! garante que não vai acabar com a programação da manhã. Tudo continuará como está, ao contrário de tudo que vem se especulando, desde a última semana, em alguns dos mais importantes setores da própria emissora.

Marcelo de Carvalho, em contato com a coluna, revela que passou toda segunda-feira, das 9 da manhã às 9 da noite, em reunião com o comercial, executivo por executivo, diretor por diretor, regional por regional, revendo todas as negociações, para o último quarto de 2016 e começo de 2017.

Não há, garante ele, qualquer conversa de venda de novos horários para igrejas, Universal ou qualquer outra, no horizonte.

O que se espera da RedeTV!, Band e companhia bela é que invistam mais em suas próprias vidas e não se deixem encantar pelo dinheiro fácil, mas o mais caro do mundo, oferecido pelas igrejas e companhia bela.

Está aí o triste exemplo da CNT ou Rede 21 para quem quiser ver.

O que se ouvia dos donos de televisão, até bem pouco tempo, é que a vida de todas iria mudar, para muito melhor, a partir da chegada da GfK.

O Ibope sempre foi responsabilizado pelos maus desempenhos de audiência e faturamento. A GfK veio, há muito tempo iniciou as suas atividades, e não houve até agora, mesmo considerando a crise, nenhuma mudança significativa.

O mais penoso em todo esse panorama de venda de horários, é que sai ministro, entra ministro e não se altera coisa nenhuma.

O universo das comunicações, pelo menos naquilo que diz respeito às televisões, é uma terra de ninguém. As leis que existem não são cumpridas.

*Colaborou José Carlos Nery

Leia a coluna na íntegra

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!