Coluna

Flávio Ricco

Barbudo e suado: veja a primeira imagem de Cauã Reymond em "Dois Irmãos"

TV Globo/Divulgação
Cauã vive os gêmeos Omar e Yaqub, cuja rivalidade corrói uma família de imigrantes Imagem: TV Globo/Divulgação
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

22/11/2016 07h00

Pode até não parecer ou causar algum estranhamento em alguém, mas a figura em questão é mesmo Cauã Reymond, em uma cena dramática da série “Dois Irmãos” da TV Globo.

Reprodução/Facebook/Maria Camargo
Rival do irmão, Yaqub tem o visual mais "comportado" Imagem: Reprodução/Facebook/Maria Camargo
Na trama, ele vive os irmãos gêmeos Omar (foto acima) e Yaqub (foto ao lado, divulgada pela autora, Maria Camargo), cuja rivalidade corrói uma família de imigrantes libaneses que vive em Manaus. 

Eles desenvolvem essa rivalidade a partir da predileção da mãe, Zana, interpretada por Gabriella Mustafá, Juliana Paes e Eliane Giardini, por um deles, Omar.

O pai dos gêmeos é Halim, vivido por Bruno Anacleto, Antonio Calloni e Antonio Fagundes. Para gravar a minissérie, no ano passado, o ator deixou crescer barba e cabelo. Cauã, que sempre quis viver os personagens criados por Milton Hatoum, diz que esta é "A jornada artística mais interessante da minha carreira". 

Com narrativa não linear, a história se passa entre as décadas de 1920 e 1980. No elenco, nomes como Fagundes, Eliane Giardini, Juliana Paes, Ary Fontoura e Bárbara Evans, entre outros.

Escrita por Maria Camargo, a partir da obra homônima de Milton Hatoum, "Dois Irmãos", num total de dez episódios, tem direção artística de Luiz Fernando Carvalho. Após ter sido adiada, estreia em 9 de janeiro de 2017. 

*Colaboração José Carlos Nery

Leia a coluna na íntegra

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo