Topo

Coluna

Flávio Ricco

Constatação: programas religiosos dominam TV Digital Aberta

Isadora Brant/Folhapress
Culto do pastor Valdemiro Santiago Imagem: Isadora Brant/Folhapress
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

31/05/2017 07h00

Tem a briga da Simba (joint-venture entre SBT, Record e Rede TV!) com as operadoras. Esse é um ponto. O outro, também importante, é que em meio a outras tantas campanhas, aparece o Silvio Santos, nas redes sociais e no seu próprio programa, e com a força que tem passa a incentivar as pessoas a se desligarem das TVs por assinatura e comprarem anteninha na Santa Efigênia.

Aí vem a decepção: o cidadão compra, instala ou manda instalar e quando liga, no meio de alguns poucos canais convencionais, encontra uma quantidade enorme de igrejas.

Graças à pusilanimidade daqueles que regem as leis em nosso país, entre uma Cultura, SBT e Globo, você encontra todas as outras com programas religiosos.

A lista é tão extensa que não cabem todos: Record, Rede TV!, Gazeta, Band, 21, CNT, RBI, RCI, Canal 1, Ideal TV, Rit, Boa Vontade, Canção Nova, Rede Boas Novas, Rede Gospel, TV8, Novo Tempo...  É o fim ou não é?!

*Colaboração de José Carlos Nery

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!