PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Trama de Lília Cabral em "A Força do Querer" não empolga

Lilia Cabral na pele de Silvana, em "A Força do Querer" - Reprodução/TV Globo
Lilia Cabral na pele de Silvana, em "A Força do Querer" Imagem: Reprodução/TV Globo
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

23/06/2017 07h00

“A Força do Querer”, por tudo, já se coloca entre os melhores trabalhos da Glória Perez, com pontos de ação dos mais interessantes, em praticamente todos os seus núcleos... menos um.

Desde o primeiro capítulo, a história da personagem da Lília Cabral, Silvana, não anda, não empolga e é sempre aquilo, escondendo que joga e tentando fazer todos de idiotas, inclusive o marido, Eurico (Humberto Martins).

Onde vai chegar? Se é que vai chegar.

Em uma novela de tantos acertos, fica estranho verificar que uma atriz, do tamanho da Lília, não possa apresentar o melhor do seu trabalho.

*Colaboração de José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco