Coluna

Flávio Ricco

Após críticas a Xuxa, Maytê Piragibe corre risco de geladeira na Record

Blad Meneghel e Edu Moraes/Record TV
A atriz Maytê Piragibe foi a campeã da primeira edição de "Dancing Brasil" Imagem: Blad Meneghel e Edu Moraes/Record TV
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

30/06/2017 07h00

Que ninguém se surpreenda se Maytê Piragibe, vencedora da primeira temporada do “Dancing Brasil”, vier a desaparecer por uns tempos, depois das críticas feitas a Xuxa Meneghel na imprensa. Na Record, especialmente entre a sua alta direção, há o entendimento que ela extrapolou nas declarações. Passou muito do ponto.

A confusão teve início quando a apresentadora afirmou no “Programa do Porchat” que Maytê e Paulo Victor, seu parceiro nas coreografias, estavam “se pegando”

Maytê, constrangida, disse que Xuxa havia contado “uma mentira”. E não parou por aí: “Não vou permitir que Xuxa nem ninguém minta sobre minha vida pessoal”.

Por sua vez, a direção da emissora entende que houve exageros da Maytê sobre o caso, que isso poderia ter sido resolvido internamente, em vez de levar para a imprensa. Um clima dos mais desagradáveis.

*Colaboração de José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo