Coluna

Flávio Ricco

Rugas de expressão e cabelo branco são ameaças de desemprego na televisão

Mauricio Fidalgo/Divulgação/TV Globo
Betty Faria e Othon Bastos formam o divertido casal Elvira e Garcia em "A Força do Querer": por que tão raros na TV? Imagem: Mauricio Fidalgo/Divulgação/TV Globo
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

05/10/2017 00h06

Não é a primeira vez que se fala disso por aqui, mas, agora, o simples anúncio do Sambarilove em “Rosa Choque”, título provisório da próxima da Record, outra vez faz voltar a velha questão. Com todas as letras.

É curioso como a escalação de um desses veteranos, quando raramente acontece, chama tanta atenção e tem destaque até inadequado ou exagerado, quando deveria ser o fato mais natural dessa vida.

Aqui, na televisão e cinema, teatro menos, como prática descabida e completamente fora da realidade, ao sinal de um cabelo branco ou rugas de expressão, qualquer ator ou atriz é colocado na linha do desemprego.

Isto, independentemente do talento que cada um possui ou da história que construiu, quando o lógico e natural teria que ser incessante a busca pelos valores que expressam a vida real, composta por pessoas das mais diferentes faixas de idade.

Como qualificar, por exemplo, as participações de Betty Faria e Othon Bastos em “A Força do Querer”? Ou ter a segurança que filmes de Jack Nicholson, Al Pacino, Meryl Streep, Anthony Hopkins, entre tantos, sempre apresentam como significados de qualidade?

Nada justifica a imensa quantidade de talentos excluídos da televisão, e por aí se incluem Globo, Record e SBT, só porque atravessaram certa faixa de idade. 

Show do intervalo
Dia desses, aqui se falou que o break comercial, naquelas emissoras que praticam TV de verdade, deixou de ser simples intervalo.

A campanha “Leia para uma Criança”, do Banco Itaú, é a mais perfeita tradução de como os nossos publicitários têm se superado na prática do bom serviço. Show. Música de David Bowie.

Alexandre Durão/UOL
O ator Carmo Della Vechia Imagem: Alexandre Durão/UOL
Baixa no elenco
Carmo Dalla Vecchia não vai mais fazer “Orgulho e Paixão”, de Marcos Bernstein, substituta de “Tempo de Amar”, na fila das 6 na Globo.

A reserva do ator para “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva, também com estreia para 2018, acabou prevalecendo.

Cuidados essenciais
Após a virose que fez muita gente baixar enfermaria, semana passada, na República Dominicana, a produção do “Exathlon Brasil” passou a seguir alguns cuidados.

Por exemplo: consumo de água, agora, só mineral. Além dos básicos ou principal, maior higiene. Mas é bom avisar que para chegar ao mínimo da condição razoável ainda falta muito.

Na fila
O “Exathlon”, em cartaz, é mais um daqueles que deve ficar no primeiro e único.

É ruim, lento, chega a ser até preguiçoso em certos momentos. A sua exibição é apenas mais uma demonstração do quanto, mal servida está, a programação da Band hoje. O retrato mais perfeito.

Nossos cumprimentos
Esta coluna não pode deixar de reconhecer o trabalho dos nossos deputados, que em votação do novo Refis irão beneficiar as entidades religiosas com perdão de dívida tributária.

Vitória da bancada evangélica, mas com todos procurando se dar bem tendo em vista eleições futuras. Cuidaram da causa própria.

Entre outros estragos, como desemprego do pessoal do meio, vai sobrar mais dinheiro para comprar espaços em emissoras de rádio e televisão.

Audiência
Dia sim e outro também, Record e SBT se desdobram em saúde para distribuir informações sobre suas performances na audiência.

Uma sempre encontrando motivos para se colocar na frente da outra. Uma disputa tão pequena, resumida a décimos, que bem poderia fazer as duas só se apresentarem em situações de relevância. Ou se calarem para sempre.

Olha o que chega
Por exemplo, a Record, com as mudanças realizadas, roça da “Fazenda” no lugar que era da Xuxa,  passou a encostar no concorrente do SBT. Deu 7,7 pontos e o Ratinho, 7,8.

Quer mais? O dólar, numa dessas, não sabe o que faz da vida.

Caso particular
Quanto ao Ratinho, para o SBT e por se apresentar ao vivo, a duração do programa dele é determinada pelas necessidades da casa.

Um dia é mais curto, outro mais longo, conforme o que vem ou que tem para entrar depois.

Divulgação
Benjamin Back apresentará sábado edição ‘Kids’ do Fox Sports Rádio Imagem: Divulgação
Temático
O Fox Sports Rádio, neste sábado, a partir das 9h, exibirá um especial apresentado por Benjamin Back dedicado ao Dia das Crianças e com seis pequenos torcedores no estúdio.

A ação também faz parte da divulgação do novo canal do Grupo, o Nat Geo Kids. 

Bate – Rebate
• O “Primeiro Impacto”, no horário do Marcão, tem elevado a audiência do SBT...
• ... Perde da Globo, mas quase que diariamente tem vencido a Record.
• Ordens de Silvio Santos: o “Fofocalizando”, criado para falar da vida dos famosos, agora vai se abrir para outros assuntos...
• ... Já veio com um quadro musical, mas terá outros para moda, maquiagem etc...
• ... E parece que vem mais por aí.
• Hoje, é bom deixar avisado, a programação da Globo vai passar por uma série de mudanças...
• ... Mudanças determinadas pela transmissão de Bolívia e Brasil, pelas eliminatórias, a partir de 5 da tarde...
• ... “Malhação”, por exemplo, não será exibida...
• ... E o capítulo de “Tempo de Amar” terá um tempo de arte muito mais curto em relação ao atual. No máximo 28 minutos.

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo