Topo

Coluna

Flávio Ricco

Salário alto obriga a Band a demitir profissionais do extinto "Pânico"

Divulgação
Lucas Selfie era do "Pânico" e continua na Band apesar do fim do programa Imagem: Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

24/05/2018 00h04

Os remanescentes do “Pânico”, aos poucos vão deixando de existir na Band.

Entre os poucos que sobraram, outros três foram dispensados da produção do Datena no começo da semana.

Os salários mais altos em relação aos demais acabam pesando na decisão, e é bom lembrar que há todo um processo de contenção de gastos em curso.

Ainda há alguns profissionais do extinto “Pânico” na equipe do diário “Superpoderosas”.

Mas acredita-se que eles não correm “perigo”, porque o programa, mesmo com audiência sofrível, está se pagando.

Já no lado “artístico”, Lucas Selfie é dos poucos, que trabalhavam no “Pânico”, que permanece na Band, na sua programação de domingo, via “Só Risos”, além do Diego Becker, a Paula Ayala, integrante do "Melhor da Tarde". 

*Colaborou José Carlos Nery   

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!