PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Fim da saga "Game of Thrones" forçará TV a rever estratégias de programação

Kit Harington é Jon Snow em "Game of Thrones", um do protagonistas - Divulgação
Kit Harington é Jon Snow em "Game of Thrones", um do protagonistas Imagem: Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

24/02/2019 00h06

Quem trabalha com estratégia de programação na TV sabe o perigo que representa qualquer passo em falso em relação a um lançamento, mesmo com todos os dispositivos disponíveis para ver e rever produções. A primeira impressão, o "cartão de visitas", conta muito no sentido de fisgar o telespectador.

Daí a necessidade de se conhecer a fundo o que o concorrente está preparando a fim de não ser surpreendido, principalmente se o caso em questão envolve um sucesso mundial. Melhor evitar. Portanto é de se imaginar que ninguém terá a ousadia de promover uma grande estreia na noite de domingo, 14 de abril, data fartamente divulgada pela HBO para exibição do primeiro episódio da temporada final de "Game of Thrones" - que, no referido dia, certamente encontrará sinal liberado nas operadoras. 

Serão seis domingos complicados para praticamente toda a concorrência na faixa de confronto. Vale lembrar inclusive que os canais da TV aberta são os mais vistos da TV paga e naturalmente serão afetados. 

Vendendo bem o seu "peixe", ou melhor, seria dizer "dragão", o CEO da HBO, Richard Plepler, chegou a declarar que a experiência de assistir aos seis episódios finais de "GoT" será equivalente à de ver "seis filmes". Deu o recado. 

Tem uma história

Aguinaldo Silva comemora este ano a marca de 50 anos de serviços prestados às Organizações Globo. Nesta conta, a jornada em "O Globo", em 1969, até o ingresso na televisão, com uma coleção de sucessos no horário nobre.

É um profissional que tem toda uma história. 
   
Sai ou não sai 

O filme e a série sobre a banda "Mamonas Assassinas" continuam sem definição de estreia. 

As últimas informações a respeito deste trabalho indicam que tudo deve ficar para 2020. Roteiro pronto e assinado por Carlos Lombardi.

Caminho diferente

Enquanto no Grupo Globo o modelo estabelecido é o da exibição de uma obra, primeiro, no cinema e depois na TV, a Record vai continuar optando pelo caminho inverso: TV e cinema. 

Caso dos "Mamonas", quando sair do papel.    

Grazi Massafera - Guga Borba - Guga Borba
Grazi Massafera vai reaparecer nas novelas em "Bom Sucesso"
Imagem: Guga Borba

Inversão
 
Para muitos atores o período de Carnaval servirá para se divertir na avenida e trios elétricos ou simplesmente descansar. 

Não é o caso de Grazi Massafera, que gravará as primeiras cenas de "Bom Sucesso", próxima novela das sete, justamente no Carnaval e na Sapucaí.     

Gancho 
A autora Paula Richard entregou os últimos capítulos de "Jesus" e teve o cuidado de deixar o "gancho" para a continuação da novela. 

Personagens como Paulo de Tarso e Lucas entrarão no fim da história com este objetivo.

Parou no tempo 

Alguém consegue lembrar qual foi a última grande estreia do canal GNT? Que mexeu com a audiência? 

O Multishow, da mesma Globosat e sempre criticado, ao menos sempre faz um barulhinho na sua programação.  

Além do Projac - 1

Longe das novelas da Globo, o ator Rafael Almeida, cunhado de Jayme Monjardim, ataca em outras frentes. 

Além do trabalho como diretor em clipes e peça publicitárias, está envolvido na produção e será o diretor artístico do Brazilian Day Orlando, dia 19 de maio, no Lake Eola, que terá show de Paulo Ricardo.

Além do Projac - 2

Rafael tem participado ainda de projetos de brasileiros que viajam aos EUA, sempre como produtor musical ou diretor de imagens - recentemente trabalhou no DVD de César Menotti & Fabiano, gravado em Orlando. 

Em meio a isso, busca apoio de investidores para realizar seu primeiro longa por lá, intitulado "Um Brasileiro na América".

Mexendo 

Antonio Guerreiro, VP de Jornalismo, continua promovendo mudanças nos produtos da Record.

Por ordem dele, o "Domingo Espetacular" agora está mais ágil, com links espalhados por diversos locais.  

Rafael Ilha - Reprodução/RecordTV - Reprodução/RecordTV
Rafael Ilha grava o "chapéu" nesta segunda
Imagem: Reprodução/RecordTV

Barulho garantido 

Rafael Ilha, campeão da "Fazenda 10", grava nesta segunda-feira o "quadro do chapéu" no programa Raul Gil, no SBT.

Ilha também está envolvido em um documentário para o serviço Playplus do Grupo Record.   

Investimento 

A RIC Record Santa Catarina, afiliada da Record, a partir de segunda-feira, promoverá algumas mudanças na programação, reforçando a equipe e a qualidade do conteúdo. 

Dentre outras medidas, foram contratados uma apresentadora, Vanessa Nora, para o "SC no Ar", e os repórteres Celito Esteves, que era do SBT de São Paulo, e Eduardo Cristofoli, da NSC Blumenau.

Bate - Rebate

*    Globo ainda não fechou o apresentador desta edição do "BR Day New York"...
*    ...Ano passado, o evento foi comandado por Ana Furtado e atraiu milhares de pessoas. 
*    Saulo Laranjeira, o deputado João Plenário, está confirmado na temporada 2019 de "A Praça é Nossa"...
*    ...O humorista é uma das grandes atrações do programa de Carlos Alberto de Nóbrega...
*    Aliás, falam até que ele se arrependeu daquele intervalo na "Praça", quando se aventurou em uma novela da Globo - "Velho Chico".
*    Por enquanto, silêncio na Record sobre um novo projeto para Marcos Mion...
*    ...Na parceira Casablanca não tem nada em andamento para o apresentador...
*    ...Se nada mudar nas próximas semanas, serão longas férias até o início da próxima "Fazenda".
*    Laila Garin, Cláudio Lins e João Velho vão voltar para "Malhação - Vidas Brasileiras"...
*    ...Que também se prepara para receber a humorista Débora Lamm, no papel de uma cantora.      
*Colaborou José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco