Topo

Coluna

Flávio Ricco


Após afastamento de Naves, Guilherme Pereira entra na cobertura da seleção

Guilherme Pereira repórter da Globo  - Instagram
Guilherme Pereira repórter da Globo Imagem: Instagram
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

06/06/2019 13h56

O repórter Guilherme Pereira vai se juntar ao grupo de profissionais da TV Globo que cobre a seleção brasileira. Sua convocação foi motivada pelo afastamento de Mauro Naves no dia de ontem, e o repórter passa a trabalhar na grande cobertura que a Globo promete para a Copa América.

Porém, explica a assessoria da emissora, a escalação de Pereira "não é exatamente para o lugar do Mauro Naves, porque as funções estão sendo revistas".

Em tempo: o repórter Mauro Naves deixou a cobertura esportiva da Globo na noite de ontem, após a emissora tomar conhecimento de um envolvimento no caso de suposto estupro contra o atacante Neymar.

Em pronunciamento feito por William Bonner no "Jornal Nacional", a emissora explicou que o profissional encaminhou contatos de Neymar pai para José Edgard Bueno, o primeiro advogado que representou Najila Trindade, mulher que acusa o jogador, que foi cortado da seleção por ter rompido ligamentos durante o amistoso contra o Catar.

Entre outros trabalhos, Naves iria se revezar nos flashes, ao vivo, durante a programação da Copa América com outros repórteres.

Sobre o episódio, o repórter explicou que se limitou a repassar os contatos do pai do Neymar para o advogado, a quem já conhecia, porque esperava obter a história com exclusividade.

A Globo ressaltou que ele é "um excelente profissional, com grandes contribuições ao jornalismo esportivo", mas "há evidências de que suas atitudes neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre a conduta de seus jornalistas".

Ele ficará afastado até que os fatos sejam devidamente esclarecidos.

*Colaborou José Carlos Nery