PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Série dirigida por Bruno Barreto turbina audiência do Canal Brasil

Bruno Barreto na direção de "Toda Forma de Amor". Ao fundo, Gabrielle Joie, protagonista da série. - Filipe Vasconcelos Vianna
Bruno Barreto na direção de "Toda Forma de Amor". Ao fundo, Gabrielle Joie, protagonista da série. Imagem: Filipe Vasconcelos Vianna
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

05/11/2019 00h05

Na sexta-feira, 25, na estreia de "Toda Forma de Amor", série dirigida pelo cineasta Bruno Barreto, o Canal Brasil viu sua audiência aumentar em 311% no horário em relação ao mesmo dia da semana anterior.

A exibição do primeiro episódio levou o canal a subir 19 posições no ranking, de acordo com o Kantar/Ibope.

"Toda Forma de Amor" é conduzida por relações amorosas que fogem ao formato típico de casal heterossexual, entrando no universo LGBTQI a partir de um grupo de terapia liderado pela psicóloga lésbica Hanna (Guta Ruiz).

Entre os integrantes, estão o gay e drag-queen Milinho (Daniel Infantini), a bissexual Clara (Christiana Ubach), o crossdresser Paulo (Eucir de Souza), a transexual lésbica Bianca (Wally Ruy) e a mulher trans Marcela (Gabrielle Joie), que se envolve com o empresário Daniel (Rômulo Arantes Neto).

A série ainda mostra a violência que as pessoas trans são vítimas, e o preconceito que as pessoas que não têm uma sexualidade ou gênero padrão precisam enfrentar na sociedade.

Em tempo: a atriz transexual Gabrielle Joie também é uma das atrações da novela "Bom Sucesso" na Globo, vivendo a personagem Michelly.

*Colaborou José Carlos Nery

Flávio Ricco