Topo

Coluna

Flávio Ricco


Atores encontram dificuldades para contratos longos, Santoro é exceção

Rodrigo Santoro prefere fazer contrato por obra  - Marcos André Pinto
Rodrigo Santoro prefere fazer contrato por obra Imagem: Marcos André Pinto
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

24/11/2019 00h05

Resumo da notícia

  • Agentes de atores encontram dificuldades para fechar contratos longos
  • TVs estão priorizando contrato por obra
  • Rodrigo Santoro desistiu de contratos longos

Os agentes de atores estão encontrando sérias dificuldades para fechar contratos longos (3 ou 4 anos) com TVs como Globo e Record. São raros os casos de sucesso porque o vínculo a perder de vista deixou de ser interessante para essas emissoras.

Daí o interesse em manter apenas um número "estratégico" de talentos sob contrato e investir cada vez mais no sistema "por obra certa", que o deixa livre para outros voos.

Além disso, no campo da dramaturgia, a Globo simplesmente não tem concorrentes no país - e isso não é de hoje. O artista pode ir e voltar, que vai dar na mesma. Um desfalque não irá abalar o seu domínio, uma vez que sua estrutura sempre irá falar mais alto.

Mas também tem o outro lado: veja o caso de Rodrigo Santoro, considerado uma estrela internacional. Quando quer fazer novela ele procura...a Globo, porém não aceita fechar contratos de longa duração, apesar da insistência.

O ator tomou a decisão de escolher seus próprios trabalhos e assim não se prender a nenhum canal de TV, a exemplo de Gabriel Leone e Marco Pigossi, entre outros.

De qualquer forma, é sempre importante também elogiar os esforços de Record e SBT. São um mercado importante.

*Colaborou José Carlos Nery

Flávio Ricco