PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


"Se Joga" busca ponto de equilíbrio nas tardes da programação da Globo

Fabiana Karla, Érico Brás e Fernanda Gentil apresentam Se Joga  - Victor Pollak/Divulgação
Fabiana Karla, Érico Brás e Fernanda Gentil apresentam Se Joga Imagem: Victor Pollak/Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

05/01/2020 00h06

Prestes a completar quatro meses no ar (a estreia foi em 30 de setembro), o "Se Joga", continua à procura de um ponto de equilíbrio nas tardes da Globo. Isso porque sua faixa de exibição, das 14h17 às 15h11, é composta por diferentes grupos de pessoas e o conteúdo oferecido, propositadamente e nesse primeiro momento, visa agradar a todos os públicos. Não necessariamente o predominante (C, D e E), também muito identificado com Record e SBT.

Só que essa proposta de atirar para todos os lados, com o disparo de vários assuntos, de acordo com avaliação da equipe, no início não funcionou bem. O programa ficou muito acelerado e a concorrência conseguiu tirar proveito desse descontrole. Constatado o problema, veio a ordem para ajustar e os melhores resultados começaram a aparecer.

Agora, o "Se Joga" procura viver um dia de cada vez e atender suas necessidades, até a formatação de um modelo que possa ser considerado próximo do ideal. Já se constatou, por exemplo, que o telespectador de menor poder aquisitivo prefere um "arroz com feijão bem temperado" e não curte tantos quadros, exageradamente pensados ou irônicos. Direto ao ponto.

Com a missão de substituir o "Vídeo Show", que marcou época na televisão brasileira, a Globo lançou o "Se Joga", com Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla. Que tem como desafio bolar uma grade de atrações interessantes e capaz de segurar a audiência. Tudo isso, como se observa, assim em pleno voo. E se há um ponto positivo, nesses quase quatro meses da atração, é que a tensão, interna, aos poucos vai se dissipando.

Silvio Guindane  - Eduardo Viana - Eduardo Viana
Silvio Guindane está com agenda movimentada
Imagem: Eduardo Viana

Fôlego

Um dos protagonistas da série "Segunda Chamada", da Globo, Silvio Guindane começa, ainda este mês, a gravar a segunda temporada, que estreia em abril. O ator também dirige a terceira temporada do humorístico "O Dono do Lar", série do Multishow. Nos cinemas, está no elenco de "Boca de Ouro", de Daniel Filho, e faz o protagonista de "A Divisão".

Já nos palcos, apresenta uma curta temporada de "Perfume de Mulher", no Rio, ao lado de Natália Lage.

Ano olímpico

Pelo menos duas produções da Globo, ainda inéditas, já garantiram elementos olímpicos na trama, por causa dos Jogos do Japão, que serão realizados entre 24 de julho e 9 de agosto.

No caso, a nova novela das sete "Salve-se Quem Puder", com estreia no dia 27, e também a próxima "Malhação", a partir de maio.

Esquema diferente

A CNN Brasil, ao contrário de redes como Globo e Band, por exemplo, não terá um helicóptero exclusivo. Segundo a Comunicação do novo canal de notícias, "quando necessário, será locado com fornecedor credenciado".

Ainda de acordo com a CNN, a emissora vai utilizar, sim, drones na sua cobertura.

Alanis Guillen e Pedro Novaes  - Paulo Belote/Globo - Paulo Belote/Globo
Alanis Guillen e Pedro Novaes, par romântico de ‘Malhação’
Imagem: Paulo Belote/Globo

Promissor

A direção da Globo está muito satisfeita com o trabalho da estreante Alanis Guillen, a Rita de "Malhação: Toda Forma de Amar".

Se a jovem não se render ao streaming, leia-se Netflix, promete ter uma longa jornada na emissora.

No ponto

"Bom Sucesso", a novela das sete da Globo, prova que é possível se virar muito bem com elenco de poucas estrelas, se amparando principalmente no roteiro e direção.

A história mantém o ritmo desde o início e já se prepara para passar o bastão a "Salve-se Quem Puder".

E aí?

No ano passado, a Ancine mandou suspender o repasse de verbas para a produção de filmes e séries, paralisando as atividades da agência e atingindo dezenas de produções. Uma confusão sem tamanho. Trabalhos não conseguiram sair do papel, enquanto outros, em fase de produção, permanecem à espera de recursos para finalização. Resta saber como tudo vai ficar neste 2020.

Se haverá uma solução ou seguirá a rotina da bagunça.

Vai mexer

A próxima temporada da "Escolinha do Professor Raimundo"(Viva e Globo) tem a promessa de muitas mudanças no elenco.

Mudanças que serão definidas ainda neste primeiro trimestre, possivelmente por Marcius Melhem, também com o objetivo de deixar o ambiente mais amistoso.

Valéria Monteiro  - André Lobo/UOL - André Lobo/UOL
A apresentadora Valéria Monteiro
Imagem: André Lobo/UOL

Firme propósito

Apesar da primeira pré-candidatura à Presidência da República ter sido rejeitada pelo PMN, a jornalista e apresentadora Valéria Monteiro continua com seu plano político.

Tem o desejo de concorrer em 2022 e pelo seu próprio partido.

Bate-Rebate

  • Record, após série de investimentos, aguarda melhores resultados de audiência do seu jornalismo...
  • ...Natural, a pressão maior atinge o "Jornal da Record".
  • Falando em números de audiência, bom verificar que a Band está proporcionando ao "Aqui na Band" o tempo necessário para o programa se encontrar na faixa da manhã...
  • ...Muitas vezes, o imediatismo joga contra...
  • ...Um exemplo (do bem) sempre lembrado atende-se por "Encrenca", da Rede TV!...
  • ...Na própria emissora, achavam que não ficaria seis meses no ar...
  • ... O programa, que estreou em 29 de junho de 2014, de fato patinou no início, mas encontrou um padrão e se tornou a maior audiência do canal.
  • Os jogos de futebol organizados por craques, ex-craques e pagodeiros para arrecadar alimentos merecem todos os elogios...
  • ...Duro mesmo é aguentar o festival de reprises no SporTV.
  • "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga, vai para sua vigésima primeira temporada na Globo...
  • ...Um sucesso de audiência e faturamento.

*Colaborou José Carlos Nery

Flávio Ricco