PUBLICIDADE
Topo

Ludmilla proíbe 'assunto Anitta' em coletiva e diz: "Já engoli muito sapo"

Blog do Leo Dias

Notícias exclusivas sobre o mundo das celebridades e os bastidores do show business no Brasil.

Colunista do UOL

14/10/2019 10h52

Ludmilla está em turnê nos Estados Unidos e promoveu no domingo (13) uma coletiva de imprensa em Boston. A Coluna do Leo Dias teve acesso a tudo que aconteceu durante a entrevista, onde um pedido especial foi feito aos jornalistas presentes: perguntas sobre Anitta ou qualquer assunto relacionado a briga recente delas era algo proibido.

A coletiva só foi confirmada aos jornalistas na sexta-feira a noite, marcada inicialmente para às 17h do domingo, em uma sala de eventos do Encore Casino, em Boston. No domingo a tarde, poucas horas antes da coletiva, os jornalistas receberam um comunicado de que Ludmilla só iniciaria o papo às 18h30. Porém, o início aconteceu mesmo às 20h45, deixando os jornalistas já irritados com a demora.

Entre as perguntas, Ludmilla falou sobre o namoro com a bailarina Brunna Gonçalves e justificou sua 'saída do armário' neste momento da carreira: "O amor não espera. Eu nunca falei antes porque não tinha amado alguém a ponto de querer assumir e começar a namorar. O meu amor não quis esperar mais tempo".

Apesar do 'assunto Anitta' proibido, Ludmilla falou sobre a competição no mercado musical e mandou seu recado para situações em que já precisou 'engolir muito sapo.

"Passei a agir com a sabedoria. Fui ficando quieta bastante tempo, escutando, prestando atenção em como as pessoas se comportavam, e eu fui aprendendo. Gosto de falar as coisas depois que eu aprendo. Então por muito tempo eu fui engolindo sapo e aprendendo a agir para poder fazer na hora certa. Algumas pessoas queriam que eu ficasse quietinha no meu canto, mas eu fui ganhando sabedoria para chegar no momento certo e falar. Agora eu converso, exponho minha opinião. O segredo é não se calar mais e saber usar a palavra certa. Brigar só se for o último caso", disse ela.

*Com colaboração de Lucas Pasin