Topo

Coluna

Leo Dias


MC Gui fala de arrependimento após zoar menina na Disney: "Fui um imbecil"

Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

11/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Pegou mal para MC Gui um vídeo que ele gravou na Disney e postou em suas redes sociais rindo de uma criança
  • O assunto rapidamente viralizou e ele foi acusado de bullying; shows e compromissos profissionais foram cancelados
  • Em sua primeira entrevista após o ocorrido, ele fala de arrependimento e reconhece que cometeu erros
  • Diz que procurou terapia e que está buscando ONGs que trabalham com o tema para ajudar

As férias de MC Gui com a família e alguns amigas na Disney acabaram de forma trágica. O cantor publicou, no dia 21 de outubro, um vídeo em seu Instagram em que ria de uma garotinha e foi acusado de humilhar a criança. Nas imagens, o funkeiro está dando risada enquanto foca a câmera no rosto da criança, que, constrangida, não entende o que está acontecendo.

Ele acabou excluindo os stories na sequência e, a princípio, postou um vídeo dizendo que se tratava de uma brincadeira. "A internet está muito chata, eu não fiz bullying com a menina." Não foi suficiente para contornar a situação.

O assunto virou rapidamente um dos mais comentados das redes sociais, Gui teve shows cancelados e vem passando os últimos dias recluso. Nesta primeira entrevista sobre o ocorrido, ele fala do arrependimento, reconhece seus erros e pede uma chance para mostrar que é "um cara do bem".

Leia, abaixo, trechos da conversa do cantor com Leo Dias.

Leo Dias - O que aconteceu naquele dia?

Mc Gui - Pelo quarto ano consecutivo, eu viajo com a minha família. Desta vez, consegui levar também alguns amigos. Era mês de Halloween e, chegando no parque, pegamos um trenzinho que levava até o portão de entrada. Encontramos essa família fantasiada de personagens de filme da Disney. Foi quando eu cometi o meu primeiro erro. Peguei meu telefone e comecei a gravar essas pessoas que eu não conhecia. E o segundo erro foi o momento que eu dei risada no vídeo. Eu e meus amigos acabamos dando risada de algo que não devíamos ter dado.

Você considera que essa risada tenha sido imatura, infantil?

Sim. Foi muito infeliz, foi totalmente errado. Mas naquele momento não consegui perceber isso. Foi algo que, para nós, era normal. Só depois parei para analisar que, às vezes, o que é [motivo de piada] para mim não é para os outros. Eu me senti constrangido no lugar dela [da menina, alvo das filmagens]. Poucos minutos depois, comecei a receber muitas críticas. Acabei voltando no vídeo e me toquei.

Você olho e já sacou: "Putz, fiz merda"?

Não. Na verdade eu tentei me justificar. E foi o meu terceiro erro, porque aquilo não tem justificativa. Não tem explicação. Comecei a receber muitas críticas e apaguei todos os vídeos. Deveria, naquela hora, ter mostrado o que eu sinto hoje, o que eu senti todos os dias de lá para cá: um profundo arrependimento, uma profunda tristeza.

A sua vida mudou?

Sim, totalmente. De duas semanas para cá, tenho sofrido bastante com tudo isso. E o que mais me deixa preocupado é ver as pessoas que estão ao meu redor sofrendo comigo, principalmente a minha família, os meus fãs e os meus amigos.

Você acha que decepcionou sua família?

Com certeza, minha família inteira. É muito difícil

E você sabe que é uma influência para muitos jovens, que te seguem e te admiram, e talvez eles tenham se decepcionado com você também?

Exatamente. isso é o que mais me preocupa. Eu fui muito imbecil naquele momento. Então, isso me preocupou. Não é a minha carreira. Eu preciso de saúde, eu preciso viver. Todos que me conhecem sabe: eu sempre fui uma pessoa do bem. Não quero que um deslize que eu tive acabe com a minha vida, com todo o respeito que eu tenho. Eu preciso que isso vá embora para que eu posso continuar fazendo o que eu sempre fiz, agora da melhor forma possível.

Como foram os primeiros dias depois do acontecido lá nos EUA e a sua chegada ao Brasil?

Pra mim não existiu viagem. Eu me decepcionei totalmente, decepcionei a minha família. Assim que eu cheguei ao Brasil, fui direto para a minha casa e não saí de lá para nada. Depois, dei início a uma terapia, foi algo que me ajudou muito. Eu me pus no lugar de todos que me criticaram. E essas críticas me ajudaram a analisar a situação. A ver o quão imbecil eu fui, o quanto eu fui errado em fazer tudo aquilo que eu fiz. Até hoje não consigo me enxergar naquela pessoa. E ainda tenho um grande medo de mim: que essa angústia não me deixe tão cedo. Cometi um grande erro, mas preciso que isso saia de mim para que eu possa voltar a viver, a ser feliz, a seguir com minha vida. E só depois pensar na minha carreira. Antes, preciso estar bem comigo mesmo.

É o pior momento da sua vida?

Sim, é o momento mais infeliz para mim. Eu já passei por diversas coisas, mas hoje é o momento mais triste da minha vida. Estou tendo dificuldades para dormir, os primeiros dias foram horríveis. Não tenho mais nenhum compromisso, porque minha cabeça está em outro lugar. A cabeça está a milhão.

O funkeiro MC Gui - Divulgação/Andrea Dallevo
O funkeiro MC Gui
Imagem: Divulgação/Andrea Dallevo
Você chorou muito?

Sim.

Você viu a proporção que a história tomou?

Pouco tempo depois que eu postei o vídeo tentando dar uma explicação, eu entrei no meu Instagram e estava com 4 milhões de visualizações em uma hora. Aí fiquei assustado. Isso foi me deixando mais desesperado, não sabia o que fazer.

Você chegou a procurar a família que aparece no seu vídeo?

Sim, mas não encontrei.

E se você encontrasse, o que falaria?

Gostaria de pedir um grande perdão àquela família, principalmente à garotinha. Cometi grandes erros que eu não podia ter cometido.

Qual é a lição que você leva para a sua vida?

Em poucos dias parece que eu evoluí para minha vida inteira. Eu tive uma atitude totalmente errada e tenho certeza de que daqui para a frente eu farei de tudo para que nada nem perto disso aconteça na minha vida.

O que você está fazendo de fato?

Nós estamos procurando ONGs especializadas em alguns assuntos, em bullying. Às vezes uma brincadeira de mau gosto é o que começa isso. São coisas que acontecem diariamente.

Houve duas reações ao episódio: os seus seguidores cresceram e houve aqueles shows cancelados. Você pensou que você poderia estar colocando um ponto final na sua carreira?

Quanto aos seguidores, eu acredito que as pessoas acabaram ficando muito curiosas com o que aconteceu. E na questão dos shows, além de algumas empresas terem pedido para esperar e depois tentar resolver da melhor forma, eu mesmo pedi para o meu pai conversar com o empresário e tomar a iniciativa de cancelar alguns compromissos. Não estou preparado. Não tenho condição nenhuma de subir ao palco, de entrar no estúdio, de tentar escrever uma música, sabe? Agora, peço um voto de confiança para mostrar o cara que eu sempre fui, um cara do bem.

Veja a entrevista completa abaixo e ouça a íntegra da conversa no podcast UOL Entrevista.

Leo Dias