Topo

Coluna

Mauricio Stycer


Cinco mulheres que livraram "A Dona Do Pedaço" de ser uma decepção total

Paolla Oliveira brilhou muito como a influenciadora digital Vivi Guedes em A Dona do Pedaço - Reprodução / Globo
Paolla Oliveira brilhou muito como a influenciadora digital Vivi Guedes em A Dona do Pedaço Imagem: Reprodução / Globo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

13/11/2019 05h01

O eventual leitor que acompanha esta coluna ou me segue no Twitter sabe que "A Dona do Pedaço" me decepcionou muito - e por motivos variados. Não vou repetir meus argumentos aqui (veja uma lista no fim do texto), mas arrisco dizer que a novela de Walcyr Carrasco, apesar da ótima audiência, foi uma das mais fracas exibidas nesta década.

Ainda assim, é preciso reconhecer que ela teve as suas qualidades. Curiosamente, todas femininas. Destaco abaixo três atrizes e duas personagens que chamaram a atenção ao longo destes 150 capítulos.

Paolla Oliveira: A caracterização de Vivi Guedes como uma influenciadora digital deixou muito a desejar, mas a atriz não teve culpa nisso. Por economia de recursos ou falta de melhor ideia, o autor se limitou a exibir Vivi posando para fotos em um estúdio ou fazendo ações de merchandising para a Globo. Já Paolla foi muito feliz na escolha do tom da personagem. Criou uma Vivi saltitante, tolinha, deslumbrada e infantil, ajudando a atrair simpatia para um tipo volúvel e vazio. Foi, de longe, a atriz que mais se destacou na novela.

Kim (Mônica Iozzi) foi a personagem mais interessante da novela - Reprodução/TV Globo
Kim (Mônica Iozzi) foi a personagem mais interessante da novela
Imagem: Reprodução/TV Globo

Kim: A esperta agente dos influenciadores digitais foi a melhor personagem da novela. Amoral, debochada, interesseira, Kim deu nó em pingo d´água para arrancar dinheiro dos ricos em busca de fama. Além disso, mostrou-se uma mulher livre na sua relação com os homens, escolhendo os seus parceiros com altivez. Mônica Iozzi esteve à altura de Kim e transmitiu todo o humor da personagem.

Com Ary Fontoura (Antero), Suely Franco (Marlene) teve ótima participação na trama - João Miguel Júnior/Globo
Com Ary Fontoura (Antero), Suely Franco (Marlene) teve ótima participação na trama
Imagem: João Miguel Júnior/Globo

Suely Franco: Aos 80 anos, a atriz brilhou em todas as cenas que teve na novela. No papel da amiga maternal de Maria da Paz, Marlene foi uma das poucas personagens genuinamente boas da trama. E ainda teve direito a protagonizar, na reta final, a disputa pelo coração de Antero (Ary Fontoura) com a dissimulada Evelina (Nivea Maria).

Beatriz (Natalia do Vale) se apaixonou por Zé Helio (Bruno Bevan), 30 anos mais jovem  - João Miguel Júnior/TV Globo
Beatriz (Natalia do Vale) se apaixonou por Zé Helio (Bruno Bevan), 30 anos mais jovem
Imagem: João Miguel Júnior/TV Globo

Beatriz: Personagem das mais secundárias, a madame traída pelo marido rico, Otávio (José de Abreu), e aconselhada pela mãe idiota, Linda (Rosamaria Murtinho), conseguiu fugir do seu destino. Na pele de Natalia do Vale, Beatriz passou por uma transformação convincente, deixando de ser uma mulher conformada e partindo em busca de alguma felicidade. Ainda que a solução tenha sido um pouco óbvia (encantou um homem 30 anos mais jovem, Zé Helio (Bruno Bevan), Beatriz deu o seu recado.

"Fui criada em um convento", repetiu Fabiana (Nathalia Dill) a novela toda - Fabiana (Nathalia Dill) em A Dona do Pedaço (Reprodução)
"Fui criada em um convento", repetiu Fabiana (Nathalia Dill) a novela toda
Imagem: Fabiana (Nathalia Dill) em A Dona do Pedaço (Reprodução)

Nathalia Dill: A segunda vilã da novela foi uma personagem pessimamente estruturada e repetitiva. Com direito a bordão ("fui criada em convento"), Fabiana teve uma trajetória sem sentido algum na trama, quase tão absurda quanto a de Josiane (Agatha Moreira). Mas a atriz encarou o desafio com muita dignidade. Nathalia Dill sustentou muito bem as peripécias extravagantes e o péssimo texto escrito para a sua Fabiana. Foi um prazer ver a atriz em cena.

Alguém sabe dizer por que Josiane odeia tanto a mãe?

Veja também
Até o elenco de A Dona do Pedaço faz chacota com a burrice de Teo
Por que o texto da novela "A Dona do Pedaço" é tão pobre
Dona do Pedaço: Por que Jô é a vilã mais sem graça da história das novelas
Metade dos personagens quer dar golpes na outra metade
Walcyr: a gente escreve, os críticos esperneiam e a gente continua fazendo

Siga a coluna no Facebook e no Twitter.

Mauricio Stycer