Topo

Coluna

Mauricio Stycer


Blindagem de Gugu respeita o cuidado que ele sempre teve com a imagem

O apresentador Gugu Liberato - Leo Franco/AgNews
O apresentador Gugu Liberato Imagem: Leo Franco/AgNews
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

22/11/2019 18h20

Quarenta e oito horas após o acidente que levou Gugu Liberato a ser internado em estado grave em um hospital em Orlando, ainda se sabe muito pouco sobre o seu estado de saúde e sobre o que ocorreu de fato.

Apesar de tudo estar ocorrendo nos Estados Unidos, a divulgação de informações está centralizada em São Paulo, com a assessora de imprensa do apresentador. Até mesmo o setor de relações públicas do hospital onde ele está internado, na Flórida, direciona os pedidos dos jornalistas para São Paulo.

A blindagem sobre Gugu, na realidade, respeita um cuidado que ele próprio sempre teve com a sua imagem. O apresentador é muito reservado, não gosta de dar entrevistas nem de aparecer. Assim como Silvio Santos, Gugu aprecia a revista "Caras", que prioriza fotos e reportagens positivas.

Dicas sobre a gravidade do quadro podem ser notadas em postagens nas redes sociais de amigos e conhecidos. Como esta mensagem de Vildomar Batista, diretor de TV: "Pai, sopra no @guguliberato o fôlego da vida e traz a existência aquilo que até mesmo os médicos não conseguiram enxergar."

Ou esta do cantor Kiko, do KLB, que o visitou no hospital: "À espera de um milagre.... orando... torcendo... pedindo ao criador uma chance, uma oportunidade ao homem que traz sorrisos, emoções, alegrias, diversão..."

Aos fãs e jornalistas ansiosos com o estado de saúde de Gugu, resta esperar. Neste momento, é melhor deixar de publicar do que divulgar informações erradas.

Siga a coluna no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mauricio Stycer