PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Mauricio Stycer


Especial de Natal combina mensagem antirracismo e ação comercial inédita

Camila Pitanga, Luciano Quirino, Fabrício Boliveira, Milton Gonçalves e a menina Gabriely Mota, os protagonistas do especial "Juntos a Magia Acontece" - Divulgação/Globo
Camila Pitanga, Luciano Quirino, Fabrício Boliveira, Milton Gonçalves e a menina Gabriely Mota, os protagonistas do especial "Juntos a Magia Acontece" Imagem: Divulgação/Globo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

25/12/2019 05h01

A Globo exibe nesta noite de Natal (25) um especial com características que fogem do óbvio. "Juntos a Magia Acontece" tem apenas atores negros como protagonistas, traz uma forte mensagem contra o racismo e marca a estreia de uma nova autora, Cleissa Regina Martins, de apenas 24 anos.

Outra novidade é a operação comercial por trás do especial. O programa integra um pacote de ações negociadas pela agência WMcCann com a Globo para divulgar uma campanha da Coca-Cola, lançada em outubro, com o título justamente de "Juntos a Magia Acontece".

A presença da marca no especial é bem discreta e não atrapalha em nada o andamento da ação. A ação comercial também inclui cobertura no site da Globo, quadro no "Mais Você" e reportagem no "Encontro com Fátima Bernardes".

Cleissa Regina Martins, autora do especial "Juntos a Magia Acontece" - Estevam Avellar/Globo
Cleissa Regina Martins, autora do especial "Juntos a Magia Acontece"
Imagem: Estevam Avellar/Globo
O programa conta a história do primeiro Natal de uma família de moradores de Madureira, no Rio, após a morte da matriarca, Neuza (Zezé Motta). Orlando (Milton Gonçalves), o viúvo, vai morar na casa da filha, Vera (Camila Pitanga), cujo marido, Jorge (Luciano Quirino), está desempregado há sete meses. Eles têm uma filhinha, Letícia (Gabriely Mota). A eles se junta André (Fabrício Boliveira), irmão mais velho de Vera.

Aposentado, Orlando decide trabalhar para ajudar na situação familiar. Ele tenta conseguir um bico como Papai Noel e é aí que o racismo aparece de forma explícita.

Num shopping, ele ouve um "não" da loiríssima personagem de Alice Wegmann: "É que a gente tem dois turnos. E os papéis noéis precisam ser parecidos. O senhor, infelizmente, não se encaixa no nosso perfil".

Na loja do personagem de Tony Tornado, igualmente, Orlando não consegue nada. "Papai Noel negro?", pergunta o comerciante. "O mundo tá mudado. Já teve até presidente dos Estados Unidos negro", tenta argumentar o aposentado. "Presidente até vai, mas Papai Noel preto, não".

Por fim, Orlando pede ajuda ao padre (Francisco Cuoco), que recorre à maior benemérita da sua comunidade (Aracy Balabanian), que também diz "não": "Não vou dizer por mim, mas pensando nas crianças, elas estranhariam. Ele é mais moreno, né?"

Não vou contar, claro, como a magia acontece. É puro lirismo, muito bem desenvolvido por Cleissa Regina Martins. A autora foi revelada pela primeira turma do Laboratório de Narrativas Negras, parceria entre a Globo e a Flup (Festa Literária das Periferias), iniciado em 2017.

"Juntos a Magia Acontece" tem supervisão de texto de George Moura e direção artística de Maria de Médicis.

* * *
Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer e a editora Debora Miranda. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga a coluna no Facebook e no Twitter.

Mauricio Stycer