PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Mauricio Stycer


Questionada, vida em comum de Gugu e Rose está registrada em capas de Caras

Gugu Liberato e Rose Miriam em uma dezena de capas da revista "Caras" entre 1994 e 2009 - Reprodução
Gugu Liberato e Rose Miriam em uma dezena de capas da revista "Caras" entre 1994 e 2009 Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

03/02/2020 13h09

A disputa sobre o espólio de Gugu Liberato (1959-2019) atingiu um novo patamar neste final de semana após uma entrevista de Maria do Céu Liberato ao "Fantástico". A mãe do apresentador desqualificou a relação que ele tinha com Rose Miriam di Matteo, mãe dos três filhos de Gugu.

"Mas ele nunca teve nada com ela. Ela vivia completamente separada dele. Completamente. Nunca tiveram nada um com o outro. Isso eu afirmo, te juro, porque eu sei", disse Maria do Céu à repórter Ana Carolina Raimundi.

A natureza desta relação será possivelmente o tema principal da disputa judicial. Os representantes jurídicos da família de Gugu, de um lado, e os de Rose, do outro, deixaram isso bem claro na reportagem do "Fantástico".

"Ela era mãe dos filhos dele. Essa é a relação que nós sabemos. Eles não se apresentavam como um casal", disse Carlos Regina, advogado da família Liberato. "A meu ver e pelos documentos que eu tenho, não há a menor condição de ser união estável. Eram amigos e não tinham vida em comum", disse Dilermando Cigagna Júnior, outro advogado da família.

"Durante toda a vida de Gugu Liberato, Rose foi a esposa, a mulher, a companheira, a mãe de seus filhos", disse Nelson Wilians, advogado de Rose, que pleiteia, por isso, metade de todos os bens do apresentador. "E somente após a abertura do testamento é que começamos a ouvir esta história de 'amiga'. Isso é de uma desumanidade total com uma pessoa do caráter da Rose".

Em apoio a esta tese, Wilians pode recorrer à coleção da revista "Caras", que documentou em mais de uma dezena de capas e um sem número de notícias a vida a dois de Gugu e Rose.

Gugu não chegou a ter o prestígio de Xuxa, Adriane Galisteu, Angélica e Gisele Bundchen, campeãs de aparições na capa de "Caras", mas mereceu bastante destaque em vida.

A versão brasileira da revista de origem argentina chegou às bancas em novembro de 1993. Gugu apareceu na capa pela primeira vez em maio de 1994, justamente de rosto colado ao de Rose: "Gugu mostra pela primeira vez sua namorada: Rose é medica, tem 30 anos e já teve um romance com ele há dez anos", informou "Caras".

Nos anos seguintes, o apresentador apareceu duas vezes sozinho na capa da revista. A primeira, em novembro de 1997, exibe ele correndo e informa: "Gugu Liberato revela como emagreceu seis quilos". A segunda, em setembro de 2000, mostra o apresentador em Assis (Itália), diante da Basílica de São Francisco de Assis, com o título: "Gugu agradece a Deus o seu melhor momento".

Sete anos depois de apresentar a namorada, em junho de 2001, "Caras" voltou a mostrar o casal e informou: "Gugu vai ser papai: sete anos depois de assumir o namoro em Caras, a médica Rose Miriam fica grávida do apresentador".

A partir daí, serão várias capas relatando a vida familiar de Gugu e Rose. Em dezembro de 2001: "Gugu é pai. Ao lado de Rose Miriam ele apresenta João Augusto com 2,770 kg e 46 cm". Em junho de 2002, com a benção do padre Marcelo Rossi: "Gugu batiza João Augusto de 7 meses". Em novembro de 2003, o anúncio da segunda gravidez: "Gugu hoje: o apresentador com a mulher Rose, grávida de 6 meses de gêmeas e o filho João Augusto no Guarujá".

Em abril de 2004, as meninas Marina e Sofia estampam a capa de Caras junto com os pais e o irmão mais velho. "As gêmeas de Gugu". No fim deste ano, "Gugu Liberato e Rose festejam o 1º aninho das gêmeas". Em abril de 2005: "Gugu passa a Páscoa em família na Ilha de Caras".

Em dezembro de 2008, mais uma vez uma viagem da família vira capa da revista: "O apresentador na intimidade de suas férias na Bahia". Em julho de 2009, o mesmo mote serve de pretexto para anunciar uma novidade: "Gugu Liberato em família: Férias no Caribe antes da estreia na Record".

As capas de "Caras" diminuíram nos últimos anos, mas ainda assim, creio, contam uma história. A ser verdade o que afirmam os advogados da família Liberato ("não se apresentavam como um casal" e "eram amigos e não tinham vida em comum"), a revista terá que explicar a seus leitores que história foi essa que contou em mais de uma dezena de capas.

Mauricio Stycer