PUBLICIDADE
Topo

Band se antecipa a concorrentes e estreia novo telejornal às 3h45 da manhã

João Paulo Vergueiro, apresentador do "1º Jornal", que vai ao ar às 3h45, na Band - Divulgação / Band / Kelly Fuzaro
João Paulo Vergueiro, apresentador do "1º Jornal", que vai ao ar às 3h45, na Band Imagem: Divulgação / Band / Kelly Fuzaro
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

15/03/2020 07h01

Telejornais que vão ao ar mais cedo na TV aberta, às 4h da manhã, o "Hora 1", da Globo, e o "Primeiro Impacto", do SBT, perdem o posto nesta segunda-feira (16) com a estreia do "1º Jornal", às 3h45, na Band.

Comandado pelo jornalista João Paulo Vergueiro, o novo programa nasce, efetivamente, com este objetivo, de ser o primeiro no ar, mas também com a missão de promover uma mudança estratégica na grade da emissora, conta Rodolfo Schneider, diretor-executivo de jornalismo da Band.

Na emissora desde 2018, Vergueiro terá a missão de atrair um público muito rotativo que acorda cedo e, às vezes, apenas ouve o som da televisão enquanto faz outras atividades matinais. Para dar mais dinamismo e agilidade, apresentará o telejornal de pé, andando, e a cada 20 minutos exibirá um giro de notícias.

O "1º Jornal" será sucedido pelo "Bora SP", às 6h, uma hora mais cedo do que costumava ir ao ar. Com Joel Datena e Laura Ferreira, o telejornal com pegada mais comunitária manterá a sua duração de duas horas e, às 8h, com os mesmos apresentadores, ganha uma versão nacional, o "Bora Brasil", que vai até as 9h.

Este novo telejornal, promete Schneider, terá diariamente dez links ao vivo com noticiário nacional, quatro a partir de São Paulo e seis de outras praças, incluindo Londres, onde a Band mantem o correspondente Felipe Kieling, e futuramente nos Estados Unidos, com Eduardo Barão.

Com a nova grade, sai do ar o "Café com Jornal", que era exibido entre 5h e 7h da manhã. O jornalista Luiz Megale se dedicará a outros projetos no grupo Band.

Com estas mudanças, a Band passa a dedicar cerca de 40% de sua grade a jornalismo ao vivo. "A gente precisava fazer esse movimento", diz Schneider, que ocupa a função de número 2 do jornalismo da emissora desde setembro do ano passado.

A importância da madrugada

A estreia do "Hora 1", às 5h, em dezembro de 2014, na Globo, deu impulso a uma série de investimentos em jornalismo na TV aberta. Apresentado por Monalisa Perrone desde o início, em agosto de 2018 o telejornal ganhou uma hora a mais e passou a ir ao ar às 4h. Com a saída da âncora rumo à CNN Brasil, ele é apresentado desde setembro de 2019 por por Roberto Kovalick,

Em março de 2016, o SBT passou a dar atenção maior a esta faixa matinal com a estreia do "Primeiro Impacto". O telejornal já passou por algumas mudanças e, desde 2019, começa às 4h da manhã e fica no ar até as 10h30. Três apresentadores, Dudu Camargo, Marcão do Povo e Márcia Dantas, se dividem no comando da atração.

Em agosto de 2018, reagindo à concorrência, a Record decidiu cortar uma hora da grade da Igreja Universal e colocou o "Balanço Geral Manhã" a partir das 5h.

Mauricio Stycer