PUBLICIDADE
Topo

Na noite de Babu, turma de Pyong reage feio e Mr. Edição consagra Thelma

Babu chora e comemora a vitória sobre Pyong num paredão com 385 milhões de votos: "Favela! Valeu! Favela!!!" - Reprodução
Babu chora e comemora a vitória sobre Pyong num paredão com 385 milhões de votos: "Favela! Valeu! Favela!!!" Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

18/03/2020 00h35

Foi uma noite memorável no "BBB 20". Não tanto pelos 385 milhões de votos, que parecem ser produzidos por alguns poucos milhões de "votadores em série", mas pelos inúmeros desdobramentos internos do reality show da Globo.

Primeiro, claro, a grande vitória de Babu Santana. O ator superou um dos favoritos da edição, o mágico Pyong Lee, por estreita margem de votos - teve 47,71% contra 51,70% do seu adversário (Rafa Kalimann ficou com 0,59%).

Foi o quarto paredão de Babu e o primeiro em que, de fato, esteve na berlinda. Criado na favela do Vidigal, na zona sul do Rio, ele mostrou que é muito querido por parte do público e extravasou de forma marcante, gritando no jardim, após a saída de Pyong: "Favela! Valeu! Favela!!!"

A turma de Pyong reagiu da pior forma possível à eliminação do guru, suspeitando que foi um paredão falso. Desde a tarde desta terça-feira, aliás, esta suposição surgiu. Manu, Marcela e outros participantes não conseguiram ver outra possibilidade para a derrota do mágico do que uma pegadinha.

Ou seja, no alto da presunção da turma, Pyong nunca poderia perder para Babu. Feio. O ator entendeu muito bem a situação pós-paredão e comentou com o amigo Prior: "Eles ainda querem justificar a saída das pessoas tendo o público lá fora e não pelas ações deles. Agora eu sou obrigado a ouvir isso."

O inconformismo com a derrota ganhou expressão cômica, também, com a ajuda de Daniel. O seu desespero após o anúncio de Leifert é cena para passar nas videocassetadas do Faustão.

Antes de Tiago Leifert anunciar a eliminação de Pyong, mas já sabendo do resultado, a edição do programa exibiu um longo VT dedicado a Thelma. "Peça fundamental", como Leifert disse há alguns dias, a médica foi apresentada como uma das grandes figuras do programa. Convicta de suas posições, coerente e, não menos importante, deixada de lado pelas amigas Marcela e Gizelly.

A jornada de herói de Thelma, da forma como Mr. Edição a construiu, sinaliza que a médica é uma das fortes candidatas à final do "BBB 20".

O lado B do BBB

Mauricio Stycer