PUBLICIDADE
Topo

Informações externas mudaram o BBB, mas "aprisionaram" Marcela e Gizelly

Sem fazer ideia de como o público está enxergando o jogo, Gizelly, Marcela e Ivy conversam no "BBB 20" - Reprodução/Globoplay
Sem fazer ideia de como o público está enxergando o jogo, Gizelly, Marcela e Ivy conversam no "BBB 20" Imagem: Reprodução/Globoplay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

24/03/2020 16h16

Durante o programa desta segunda-feira (23), Tiago Leifert propôs uma dinâmica nova para criar discórdia entre os participantes. Eles deveriam opinar sobre o resultado do paredão entre Daniel, Flayslane e Ivy.

Para a maioria, Flayslane será eliminada. A segunda opção mais escolhida foi Ivy. E o menos indicado pelos brothers foi Daniel.

Como sabemos, Daniel será eliminado esta noite. O erro crasso de percepção dos participantes mostra duas coisas. Primeiro, comprova que a graça maior do "BBB" deve-se ao conceito de isolamento total dos "brothers", sem contato algum com o mundo exterior.

É justamente esta falta de visão que faz com que todos, em algum momento, cometam erros de avaliação. Os participantes do "BBB 20" não fazem ideia de como Daniel é rejeitado externamente - e isso é muito divertido.

Por outro lado, ao justificarem por que acham que Flay será eliminada, Marcela e Gizelly lembraram a divisão da casa quando Ivy e Daniel chegaram da Casa de Vidro e revelaram o plano dos homens para desestabilizar as mulheres. Naquela ocasião, Flay tinha maior aproximação com os rapazes.

Ao trazerem informações de fora, Ivy e Daniel alteraram os rumos do jogo. Não é à toa que apenas três dos dez homens que entraram no "BBB 20" ainda estão na casa, enquanto apenas uma mulher (Bianca) deixou o programa.

Não foi legal. A essência do reality show é o isolamento. Caberia às mulheres entenderem mais claramente o machismo de alguns participantes ao longo da interação interna, sem as informações trazidas de fora.

Para piorar, como vimos neste jogo de segunda-feira, estas informações "aprisionaram" Marcela e Gizelly, entre outras. Elas não conseguem perceber que o reality show é dinâmico e aquela situação que Ivy e Daniel relataram não é mais tão importante quanto na ocasião.

Presas a uma visão de jogo que não faz mais sentido, Marcela e Gizelly apenas acumulam rejeição externa. No final das contas, foram prejudicadas pelo excesso de informação externa que Daniel e Ivy trouxeram.

O lado B do BBB

Mauricio Stycer