PUBLICIDADE
Topo

"Jornal da Globo" pede desculpas por erro sobre causa de morte de paciente

A repórter Patrícia Falcoski corrige, no "Jornal da Globo", o erro do telejornal  - Reprodução
A repórter Patrícia Falcoski corrige, no "Jornal da Globo", o erro do telejornal Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

24/04/2020 09h27

O "Jornal da Globo" corrigiu na noite de quinta-feira (23) um erro cometido na terça-feira (21), durante a cobertura da pandemia de coronavírus em São Paulo. O telejornal atribuiu à covid-19 a morte de um paciente que o "Jornal Hoje", da mesma emissora, havia dito, horas antes, que morreu de AVC.

O caso foi relatado pela coluna na nota Homem morre de causas diferentes em dois telejornais da Globo no mesmo dia.

Com transparência, a repórter Patrícia Falcoski leu a seguinte correção:

"Nós mostramos aqui no Jornal da Globo o caso do sr. Severino Luis da Silva, que passou 22 dias internado no Hospital do Campo Limpo depois de sofrer um AVC e, segundo a família, também havia suspeita de que ele tivesse contraído a covid-19. Ele morreu na terça-feira (21) depois de ser transferido para outro hospital. E nós dissemos que ele era mais uma vítima do novo coronavírus. Mas a declaração de óbito diz que a morte do seu Severino foi causada por choque séptico e pneumonia bacteriana. Pela falha, pedimos desculpas."

Mauricio Stycer