PUBLICIDADE
Topo

Melhor amigo de Gugu pede "respeito" e lamenta "maledicências e covardias"

Homero Salles e Gugu Liberato - Arquivo pessoal
Homero Salles e Gugu Liberato Imagem: Arquivo pessoal
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

10/05/2020 17h16

A divulgação esta semana de detalhes sobre a "ação de reconhecimento de união estável homoafetiva" pleiteada por Thiago Salvático fez a festa dos programas de fofoca, mas chocou pessoas próximas a Gugu Liberato (1959-2019). Uma delas, o diretor de TV Homero Salles, que conviveu com Gugu por mais de 40 anos, resolveu tornar pública a sua revolta.

"Covardia é fazer suposições, lançar boatos e tecer comentários sobre alguém que não pode se defender... mas deixou filhos, hoje adolescentes, amanhã adultos e que irão carregar para o resto da vida as infâmias, as maledicências, as covardias praticadas por trás da proteção de uma tela de computador", escreveu em seu perfil no Facebook (veja a íntegra da mensagem abaixo).

Procurei Salles para falar a respeito. O hoje vice-presidente de conteúdo da RedeTV! esclarece que não está pedindo censura ao noticiário sobre o imbróglio judicial que envolve a herança de Gugu. "Tem que noticiar. Apareceu o Thiago, zero problema noticiar", diz.

"Jamais censuraria o que ele tem a dizer. Mas falar de saúde é uma invasão de privacidade", reclama. "Convivi 44 anos com Gugu. Se ele quis ficar calado, foi uma opção dele. Por que não falaram quando ele estava vivo?", questiona.

Salles diz que Gugu foi o seu melhor amigo. "Foi o cara com quem eu mais conversei na vida, mais que minha mulher, família... Melhor amigo. Eu era uma espécie de confidente dele e ele era meu confidente. Sinto muita falta". Ainda hoje se pega pensando sobre a morte do amigo. "Uma perda ilógica", diz..

Veja abaixo a mensagem de Salles:

"R E S P E I T O !!!
O que está levando as pessoas a essa exposição e perseguição feroz a procura de detalhes íntimos sobre a vida privada do Gugu? Que desvio de caráter sórdido e cruel faz com que o ser humano esqueça de seus filhos, sua família e sua mãe? Qual a razão de manchar a biografia de alguém que nunca prejudicou ninguém? Existe um abismo entre a vida pública e a privada...! COVARDIA é o nome para quem diz "eu sabia", mas esperou sua morte para sair de seu covil e destilar seu veneno...

COVARDIA é fazer suposições, lançar boatos e tecer comentários sobre alguém que não pode se defender... mas deixou filhos, hoje adolescentes, amanhã adultos e que irão carregar para o resto da vida as infâmias, as maledicências, as covardias praticadas por trás da proteção de uma tela de computador...

Os verdadeiros amigos, os guardiões das verdades, não se pronunciam (talvez em juízo...), não dão entrevistas e não falam coisas ruins, respeitando a memória de quem já partiu. Fico triste, muito triste em ver, ler e ouvir mentiras, disparates e calúnias...

O tempo é senhor da razão e na hora certa, bocas se calarão, tardiamente , mas se calarão ...eu confio na Justiça dos homens e sobretudo na de Deus...
#respeitemgugu"

Mauricio Stycer