PUBLICIDADE
Topo

Ignorada por TVs, série de Oliver Stone sobre Putin chega ao Brasil em site

O cineasta Oliver Stone entrevista o presidente da Rússia, Vladimir Putin - Divulgação
O cineasta Oliver Stone entrevista o presidente da Rússia, Vladimir Putin Imagem: Divulgação
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

10/07/2020 06h01

Depois de "Snowden: Herói ou Traidor" (2016), seu último filme, o cineasta Oliver Stone realizou "As Entrevistas com Putin". Exibida originalmente no canal Showtime (EUA), em 2017, a minissérie rodou o mundo, mas permanecia inédita no Brasil.

Em quatro episódios, o programa estreia nesta sexta-feira (10), às 21h45, no site Nocaute, do jornalista e escritor Fernando Morais, que é amigo de Stone. No mesmo horário, também vai ao ar na TVT. Os direitos de exibição foram cedidos gratuitamente pelo cineasta americano ao jornalista brasileiro.

Stone entrevistou Vladimir Putin, presidente da Rússia, mais de dez vezes num período de dois anos, entre 2015 e 2017.

Conhecido por suas posições progressistas, o cineasta questiona o político russo sobre as acusações de manipulação das eleições americanas para favorecer Trump e sobre as articulações secretas para que Edward Snowden fugisse da CIA e entrasse clandestinamente na Rússia, onde vive hoje.

Putin também fala sobre o papel dos EUA na criação da Al Qaeda e do mito Osama Bin Laden. O presidente russo diz ver a mão do governo americano nas guerras da Ucrânia e da Criméia e fala sobre o processo de privatização selvagem ocorrido no país após o fim da União Soviética.

Ao escrever sobre a série, o crítico de TV do "The New York Times", James Poniewozik, observou que Stone é "exageradamente generoso" com Putin, mas reconhece que o trabalho é "revelador".

Tratando, por exemplo, da perseguição aos gays na Rússia (Putin nega que exista), Stone pergunta se um marinheiro gay poderia tomar banho com um hétero. "Prefiro não tomar banho com ele", responde Putin. "Por que provocá-lo?", diz rindo.

Entusiasta da série, Morais considera o momento mais impressionante quando Putin leva Stone a uma "sala de guerra", de onde o presidente comanda, diante das câmeras do cineasta e em tempo real, operações militares na guerra contra o Estado Islâmico em pleno território sírio. "Um filme de ficção não seria tão inverossímil", diz o jornalista.

Vencedor de dois Oscar como diretor (por "Platoon" e "Nascido em 4 de Julho") e um como roteirista ("Expresso da Meia-Noite"), Oliver Stone também ganhou cinco Globo de Ouro por "Platoon", "JFK", "Nascido em 4 de Julho" (direção e roteiro) e "Expresso da Meia-Noite" (roteiro).

Em novembro de 2016, Oliver Stone esteve em São Paulo para promover o lançamento de "Snowden". Entrevistei-o para o UOL. Veja abaixo:

Mauricio Stycer