Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


"Gêmeas da arquitetura" sonham em conhecer os "Irmãos à Obra"

Arquivo Pessoal
Mariana e Fernanda Mattos, gêmeas e arquitetas que sonham conhecer os irmãos Scott e ter seu próprio reality Imagem: Arquivo Pessoal
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

2019-07-15T06:21:00

15/07/2019 06h21

Quando souberam (por esta coluna) que os gêmeos Jonathan e Drew Scott, do reality show "Irmãos à Obra", viriam ao Brasil no próximo mês, as irmãs Mariana e Fernanda Mattos se empolgaram: "Temos de conhecê-los de qualquer jeito!"

Por três motivos: são gêmeas, fãs do programa (Home & Health) e principalmente porque trabalham na mesmíssima área dos irmãos canadenses. Aliás são conhecidas como as "gêmeas da arquitetura".

"Os clientes sempre perguntam: 'Vocês vão ser nossas irmãs à obra, não é'?", conta Fernanda, 34 anos.

Inclusive elas estão fazendo "lobby" em redes sociais pedindo apoio dos seguidores para realizar o sonho de conhecer os irmãos do reality. Elas pedem para todos marcarem eles nas postagens. "Eles não podem ir embora do Brasil sem conhecer a gente", afirmam.

Conforme esta coluna antecipou na semana passada, os "Irmãos à Obra" participarão de um grande evento (para 5.000 pessoas) em São Paulo no próximo dia 20 de agosto, no Credicard Hall, em São Paulo.

Para tentar um convite para esse dia (só 10 brasileiros irão conhecê-los pessoalmente e poder fazer fotos, o restante é plateia) é preciso se inscrever no site "Discovery.com" e disputar a promoção, que inclui responder a questões sobre o programa.

Mariana e Fernanda foram uma das primeiras inscritas, mas ainda sonham com alguma "fada" por fora que as ajude a realizar o sonho do encontro.

As duas têm paixão por desenho, pintura e arte desde crianças. "Não temos nenhum arquiteto ou engenheiro na família, tudo começou com a paixão por desenho", declara Mariana,

As duas sempre foram do tipo grudadas; desde o útero, a propósito (univitelinas). Então não foi tanto por acaso que acabaram cursando a mesma área.

"Mariana até pensou em fazer medicina (cirurgia plástica), mas o terror por sangue eliminou essa possibilidade totalmente", lembra Fernanda.

Aos 34 anos, formadas há uma década, elas dizem que no início adoravam o programa só porque era apresentado por gêmeos, mas, logo viram, o conteúdo as fascinava muito mais.

"Hoje estamos mais ligadas às soluções de projeto ou de obra, a forma que os dois discutem e tentam resolver as questões dos proprietários", diz Fernanda.

Já para Mariana "muitas vezes surgem problemas durante o processo, mas o resultado sempre é impactante".

Projeto de reality

Os irmãos Scott inspiram as irmãs Mattos não só na arquitetura, mas também na TV: elas estão formatando o projeto de reality show também ligado a construção, reformas e decoração imobiliária.

Ainda é algo embrionário, mas a coluna questiona se não haveria uma dificuldade muito maior em fazer um reality desse tipo no Brasil --isso porque no Canadá (e EUA) há uma "cultura" de construção com material pré-fabricado, enquanto que aqui a regra é cimento e alvenaria. Ou seja, muito mais trabalho.

"Já fizemos reformas de apartamentos de 380 m² em apenas 45 dias, e quebrando tudo. Tudo graças a um bom projeto e um bom gerenciamento. Quanto a derrubar uma parede rápido, é porque ainda não me viu brava em uma obra", afirma Fernanda.

Pergunto a ela, então, como lidam com clientes difíceis de agradar, exigentes ou "reclamentos" (como ocorre sempre no reality dos irmãos Scott).

"Arquitetura está dentro de humanas, e não exatas. Faz muito sentido porque lidamos com pessoas. Fizemos isso a vida inteira uma com a outra. Somos muito diferentes, mas sempre dividimos tudo: o mesmo quarto, o mesmo colo, o mesmo cachorro, a mesma amiga, o mesmo carro. Aprender a respeitar uma a outra foi um exercício enorme, mas também um treino para o dia a dia da profissão, que é justamente lidar com pessoas."

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops