PUBLICIDADE
Topo

Especial BBB19

Fábio não foi o único: relembre quem mais deixou o "BBB" a dias da estreia

Fernanda, Netinho e Yumi foram selecionados para o "BBB", mas não entraram na casa - Reprodução/Globo/Fotomontagem/UOL
Fernanda, Netinho e Yumi foram selecionados para o "BBB", mas não entraram na casa Imagem: Reprodução/Globo/Fotomontagem/UOL

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 04h00

O "BBB19" estreia nesta terça-feira (15) com uma baixa em seu elenco. Foram anunciados 18 participantes, mas um deles foi desclassificado a poucos dias do início do reality da Globo. 

A emissora decidiu eliminar Fábio Alano porque ele mantinha um contrato de patrocínio com uma marca, o que não é permitido pelo regulamento do programa. A Globo optou por não substituí-lo até o momento.

O lutador de MMA, no entanto, não foi o único que deixou o "BBB" com praticamente um pé dentro da casa. Em dois casos, os substitutos, inclusive, se tornaram os campões da edição.

A seguir, veja quem mais entrou na lista dos "esquecidos" do diretor Boninho:

  • Gustavo e Gregor

    Gustavo chegou bem perto de entrar no "BBB8", mas após uma bateria de exames foi descoberto que ele tinha rubéola. Como a doença pode ser transmitida a outras pessoas, o professor de educação física viu o sonho acabar quando já estava com um pé dentro do jogo.

    Em seu lugar, entrou o administrador de empresas Gregor. Mas o troca-troca não terminou por aí. Alegando saudade da família, Gregor desistiu de entrar na casa.

    E aí vem a melhor parte: quem ficou com a vaga no fim das contas? Rafinha Ribeiro, o vencedor da edição. Há quem acredite que esse prêmio já estava predestinado.

  • Yumi

    Yumi Ouchi chegou a ser escalada para entrar o "BBB7", mas foi obrigada a deixar o programa antes da estreia. A produção do programa descobriu que ela havia trabalhado como assistente em programas de Silvio Santos, no SBT, que ainda eram exibidos.

    "Yumi tem um contrato ainda vigente com outra emissora e por isso ela não poderá integrar o grupo. Para participar do 'BBB7', a paulista assinou um contrato de exclusividade com a TV Globo, embora ainda esteja no ar em outra emissora", informou a Globo em nota divulgada à imprensa.

    Em seu lugar entrou Flávia Viana, eliminada pelo campeão daquele ano, Diego Alemão. Em 2017, Flávia venceu "A Fazenda", na Record.

  • Lívia e Julia

    Vencedora do "BBB17", Emily só entrou no programa com a irmã Mayla após a desistência de outras gêmeas. Ao UOL, Lívia contou que ela e a irmã Julia Bravo passaram por todas as seletivas e foram selecionadas para o reality em 2017. Elas inclusive chegaram a aparecer nas chamadas do programa.

    O motivo para as desclassificação das irmãs teria sido muito parecido com o que eliminou o lutador Fábio Alano neste ano, que não contou à emissora que tinha um patrocinador.

    Atrizes por formação, as duas tinham acabado de gravar um comercial para uma rede de fast food e foi aí que os problemas começaram a aparecer. "Ficamos chocadas com a questão de como somos descartáveis e como isso deve ter acontecido com outras pessoas também. A gente sabe que eles [a produção] podem fazer o que quiserem, que muita coisa que a gente assiste ali eles podem ter criado", afirmou Lívia na época.

    E pensar que a história que mexeu com os ânimos daquela edição do reality, com a acusação de agressão a Emily pelo ex-BBB Marcos Harter, não era nem para ter existido!

  • Netinho

    O "BBB12" também sofreu uma baixa em seu elenco antes de estrear: o advogado mineiro Netinho pediu para sair. A Globo informou que ele não aguentou a pressão do confinamento no hotel, mas a mãe dele tinha uma outra versão da história.

    "Queriam manipulá-lo e ele não aceitou", afirmou ela, sem especificar que tipo de manipulação.

    Na ocasião, a imprensa especializada informou que Netinho não quis permanecer no reality porque não poderia levar o seu remédio para dormir. Ele teria se arrependido da decisão, mas Boninho não concordou com o seu retorno.

  • Fernanda

    A empresária Fernanda Girão abriu mão de participar do "BBB" em 2012. Ela ficou preocupada com sua imagem e para se preservar pulou fora do barco antes mesmo do início do programa.

  • Milton

    Um problema de saúde tirou do professor Milton a chance de ganhar o "BBB". O candidato entraria na edição de 2009, mas após exames clínicos realizados pela equipe médica do programa se constatou que não havia condições aceitáveis para que ele entrasse com os demais brothers.

    A Globo informou que o então participante, com 27 anos na época, apresentava quadro de hipertensão e, portanto, não era aconselhável que ele participasse de provas de resistência, por exemplo.

    Mas o estranho mesmo foi a emissora ter oficializado a participação do professor para depois desclassificá-lo. Ou será que não tinham submetido ele a exames até aquele momento? O pernambucano Alexandre Gomes ocupou a vaga deixada por Milton.

  • Rogério

    Há quatro anos, o bailarino Rogério Alves venceu milhares de adversários e garantiu uma vaga no "Big Brother Brasil", mas para desespero dos rivais, que gostariam de estar em seu lugar, ele nem chegou a pisar na casa.

    O pernambucano não suportou a pressão do confinamento e pediu para sair ainda no hotel, a três dias da estreia do reality show. Em seu lugar entrou o teólogo Marco Marcon.

    Boninho já falou o que acontece com quem abandona o programa nessa fase do confinamento, definida por ele como "descompressão". Para o diretor, pessoas como Rogério nem sequer chegam a ser considerados ex-BBBs: "Todos que desistiram nessa fase foram 'esquecidos'". Eles de fato acabam sumindo da história do programa, tendo os seus registrados completamente apagados. Será?

Especial BBB19