Topo

Famosos

Plágio, rombo e piadinha: 5 vezes em que Silvio se enroscou com a Justiça

Lourival Ribeiro/Divulgação/SBT
Silvio Santos interage com a plateia do "Programa Silvio Santos" Imagem: Lourival Ribeiro/Divulgação/SBT

Do UOL, em São Paulo

26/09/2017 12h58

O domingo é dia de sorrir e cantar, como diz Silvio Santos há anos em seu programa, mas nem tudo é alegria para o apresentador e sua "TV mais feliz do Brasil".

Silvio já teve problemas com a Justiça, sendo que alguns foram realmente um baque para o empresário e dono do SBT.

A seguir, relembre cinco "B.Os" do patrão:

  • Reprodução/SBT

    "Brincadeira" de mau gosto

    O que era para ser brincadeira virou dor de cabeça para o patrão. Em seu programa, Silvio fez piadinhas incentivando um namoro entre Maisa Silva e Dudu Camargo que foram entendidas pelo Ministério Público do Trabalho de São Paulo como violações à honra e imagem da apresentadora. Maisa ficou constrangida após Silvio dizer que havia levado ela e e Dudu por eles estarem solteiros. "Não estou aqui pra arrumar namorado, eu estou aqui pra participar do programa. Dá licença, Silvio, pelo amor de Deus. Isso é um ultraje", disparou ela. O MPT pede que a emissora seja condenada a uma multa de R$ 10 milhões por danos morais coletivos.

  • Roberto Nemanis/Divulgação/SBT

    "Talvez eu não saiba brincar"

    Esta não foi a primeira vez que Silvio, por causa de Maisa, enfrenta processos na Justiça. Ainda quando era pequena, a ex-apresentadora do "Bom Dia & Cia" batia carteirinha no programa do dono do SBT. Até o dia em que, provocada por Silvio, levou uma baita susto e chorou de desespero. Ela acabou sendo proibida de voltar ao programa. Na época, o animador falou sobre o caso e fez um mea culpa em uma entrevista ao "Pânico": "Talvez eu não saiba brincar com criança. Eu trato criança de igual para igual".

  • Divulgação/SBT

    Silvio Santos vem aí...

    O clássico "Silvio Santos vem aí " já foi motivo de discórdia judicial. O criador do jingle, o publicitário Archimedes Messina, que morreu neste ano, brigou pelos direitos da música que consagrou o animador e empresário. Messina venceu o processo em 2001 por danos morais e foi determinado que ele recebesse uma indenização milionária. Após um acordo, feito em 2012, Silvio voltou a usar a canção dos versos "Do mundo não se leva nada / Vamos sorrir e cantar/ Lá, lá, lá, lá / Silvio Santos vem aí" em seu programa.

  • Flávio Florido/UOL

    Rombo no banco

    Uma das situações mais desagradáveis para Silvio com a Justiça envolveu o banco PanAmericano, que era uma das empresas de seu grupo. A venda do banco ocorreu após a constatação de fraudes que causaram o prejuízo de cerca de R$ 4 bilhões. A crise estourou 2010. O rombo surgiu porque o banco teria vendido partes de sua carteira de crédito (empréstimos feitos) a outros bancos, sem dar baixa disso na sua contabilidade. Era como se contasse com um dinheiro que não existia mais.

  • Divulgação/SBT

    Casa dos Artistas

    Silvio Santos é um colecionador de acusações de plágios pelos formatos de alguns programas do SBT. Um dos casos mais famosos é o da "Casa dos Artistas", de 2001. O programa, primeiro do gênero no Brasil, foi julgado como uma cópia do "Big Brother" -- formato comprado pela TV Globo. Silvio teve que desembolsar R$ 18 milhões pela ideia de "criar" o seu próprio reality com famosos.