PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Em série, Anitta mostra lado pistola da poderosa: "Não está aqui a passeio"

Manuela Scarpa/Brazil News
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

22/11/2018 04h00

Quem é Larissa Macedo, a carioca de 25 anos por trás da artista Anitta? O documentário "Vai Anitta", disponível na Netflix, tenta aproximar a cantora de seu público ao mostrá-la na sua intimidade e bastidores da carreira, com seus altos e baixos.

Em momentos de maior pressão, Anitta mostra que o epíteto de poderosa não lhe cabe só por causa da letra de um de seus primeiros hits. Exigente e controladora, ela encarna a empresária e até chega a parar a gravação de um dos clipes para garantir que tudo fique exatamente como quer.

Sobra para o staff da estrela, que em algumas passagens lembra uma versão à brasileira da terrível Miranda Priestly, a personagem de Meryl  Streep em "O Diabo Veste Prada" --claro, sem jamais perder o rebolado. A seguir, confira três momentos de Anitta pistola na série:

  • Vieram a Nova York a passeio?

    Na gravação do videoclipe de "Downtown", o terceiro single do projeto CheckMate -- cuja proposta era lançar um clipe por mês --, Anitta se irritou com a falta de organização e sobrou "voadora" para a equipe da cantora.

    "Eu tenho que cantar, dançar, trocar de roupa, estar bonita... Não dá pra ficar pensando que: 'Ah, não foi feito foto com esse look', 'Ah, não foi feito vídeo para o making of'... Estamos aqui pra isso, né? Não depende de mim ter que ficar lembrando, pelo amor de Deus!", disparou ela, que ainda lembrou que ninguém estava ali a passeio.

    Enquanto dava a bronca, as câmeras mostram a cantora recebendo os últimos retoques no bumbum naquela que é, sem dúvida, uma das melhores passagens da série.

  • Figurino polêmico

    Anitta se deslocou com sua equipe até a Amazônia para a gravação do clipe de "Is That For Me", mas as inovações da cantora acabaram ficando em segundo plano. Cenário, música, parceria com o DJ Alesso... Nada disso foi tão comentado quanto o figurino exótico da cantora.

    Ela mesma chegou a prever a repercussão do look: "Tudo o que eles botavam eu falava: 'Olha, acho que o povo vai falar isso aqui, vocês têm certeza?' Respondiam: 'Tenho, a gente estudou'. Então está bom. No dia seguinte, mandei: 'Olha, queridos, nunca falaram tão mal de mim na história dos meus videoclipes. Vocês conseguiram bater o recorde!'", disse, irônica.

    Mais tarde, ela ainda lamentou não ter seguido sua intuição sobre o figurino: "Só eu sei como eu fico mal depois que eu vejo um monte de críticas de um negócio que não fui eu que fiz".

  • Junior Marques/Divulgação

    Treta no Vidigal

    O clima de baile de favela e bronze na laje fizeram do clipe de "Vai Malandra" um dos maiores hits da cantora até agora. Mas o que os fãs não sabiam é que, por trás de toda festa, Anitta precisou respirar e contar até três na gravação no morro do Vidigal, no Rio.

    A cantora, percebendo os vários problemas em sequência e o atraso nas filmagens, perdeu a paciência. Anitta chegou a pedir licença durante as gravações para dar uma bronca coletiva, como ela mesma conta no documentário:

    "Chamei todos os envolvidos, pedi perdão pra Jojo Toddynho e para o DJ Yuri, que eram apenas convidados, e falei: 'Vocês vão conhecer uma pessoa que eu gostaria que vocês esquecessem logo na saída'. Dei um baile em todo mundo!"

Famosos