PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Falta pouco! A saga do ex-BBB Kaysar para trazer sua família ao Brasil

Kaysar, Celine e os pais, que chegam neste final de semana ao Brasil  - Reprodução/Instagram
Kaysar, Celine e os pais, que chegam neste final de semana ao Brasil Imagem: Reprodução/Instagram

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 04h00

A saudade de Kaysar Dadour da família tem dia e hora para terminar. No sábado (22), os parentes do ex-BBB, que ficou em segundo lugar na edição deste ano de reality show, chegam da Síria.

O drama de Kaysar ficou conhecido durante a participação dele no "BBB". Há cerca de sete anos, em plena guerra civil, ele deixou sua terra natal rumo ao Líbano e posteriormente ao Brasil após passar pela Ucrânia.

Após o programa, o sírio aproveitou a popularidade que conquistou, mas sem esquecer da luta de estar novamente com os familiares. A seguir, relembre a sua trajetória:

  • O brother e sua nobre causa

    Um dos brothers mais carismáticos de sua edição, Kaysar não demorou em ganhar fãs e em pouco tempo se tornou um dos favoritos ao prêmio de R$ 1,5 milhão.

    O público se identificou com o sírio de sorriso largo e sempre muito animado, além de comprar sua história de superação. Na casa, Kaysar falou muitas vezes sobre seu drama enquanto refugiado e como aspirava o desejo de rever a família.

    O sonho dele era ganhar o reality e, com o dinheiro, ajudar a trazer a família ao Brasil. Em uma das conversas com Gleici, a vencedora da edição, ele comentou: "Quero trazer a minha família no dia seguinte [ao fim do 'BBB']. Lá é guerra Gleici, quem não quer sair da guerra? É insuportável. Tem muitas crianças lá, é ruim pensar nisso".

  • Participação da ONU

    Kaysar não levou o grande prêmio, mas suas esperanças foram renovadas no dia da final do "BBB". Emocionado, ele ouviu de Tiago Leifert que a ONU (Organização das Nações Unidas) o ajudaria em sua causa.

    "Kaysar, a ONU quer te ajudar. Depois do programa a gente vai conversar e em algumas semanas vamos tentar resolver a sua situação", afirmou Leifert.

    A reportagem do UOL apurou com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), órgão da ONU, que o ex-BBB havia recebido orientação com a documentação e trâmites legais para ajudar sua família.

  • Corrente de amor

    A família de Kaysar que chegará ao Brasil, em Curitiba, é formada pela irmã, Celine, e os pais, George e Diane Dadour. Eles vivem em Alepo, na Síria, uma das cidades mais afetadas pela guerra civil na região.

    Em julho, os fãs lançaram uma vaquinha online para ajudar o ex-BBB a reencontrar os pais e a irmã.

    A campanha tinha o objetivo de atingir R$ 500 mil, mas arrecadou cerca de R$ 55,7 mil. Também vale lembrar que Kaysar ganhou R$ 150 mil pelo segundo lugar no "BBB".

  • No campo com ele

    No processo para conseguir trazer os familiares ao Brasil, Kaysar transformou a sua história em uma mensagem de alerta sobre a crise da Síria.

    Ele até entrou em campo em um jogo entre Corinthians e Ceará, em maio, com um garotinho sírio. A ação foi feita para alertar sobre a crise humanitária no país.

    O ex-BBB atuou como tradutor para as crianças sírias que não falam português.

  • Tudo pronto!

    Kaysar se preparou por muito tempo para o grande dia em que finalmente estaria com sua família. Nos últimos meses, ele alugou um apartamento em Curitiba. Os detalhes foram mostrados pelo próprio nas redes sociais.

    "Apartamento já está alugado para a chegada da minha linda família. Morrendo de saudades, logo, logo estamos juntos! Obrigado pelo apoio de tudo mundo que está sempre comigo! Te amo", disse ele.

Famosos