Televisão

Fama, frio e brigas! Veja 5 curiosidades dos bastidores de "Chiquititas"

Divulgação
Elenco da primeira versão de Chiquititas em 1997 Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

28/07/2017 04h00

Há 20 anos o SBT estreava a primeira versão de “Chiquititas”. Gravada entre 1997 e 2000, a novelinha infantil marcou toda uma geração com a história das oito meninas que viviam em um orfanato sob a proteção de uma diretora vilã. 

Ideia original da emissora argentina Telefe, a trama foi toda rodada em Buenos Aires e revelou ao mundo Fernanda Souza, que intepretava Milli, além de Aretha Oliveira (Pata), Francis Helena (Cris), Gisele Frade (Bia) e Renata Del Bianco (Vivi).

Veja cinco curiosidades dos bastidores de gravação!

  • Resposta automática

    Todas as crianças recebiam dezenas de cartas de fãs por mês, mas nem sempre eram elas que respondiam. Com a agenda de gravação corrida, geralmente as famílias dos atores mirins davam uma mãozinha na hora de responder as cartinhas, ou seja, talvez você tenha recebido uma resposta da Mili escrita pela mãe dela.

  • Holerite

    Os atores principais recebiam cerca de R$ 3.500 por mês, o que corrigidos equivaleriam a R$ 12 mil hoje. Além da novela, a marca Chiquititas licenciou uma série de produtos, entre eles CD, VHS e bonecas, mas o elenco não tinha direito a participação nas vendas.

  • Casos de família

    Todo o elenco teve que se mudar para Buenos Aires, já que a novela era gravada dos estúdios da Telefe. Cada família recebeu um apartamento e ajuda de custo. Muitas crianças moravam só com a mãe ou o pai, o que estremeceu alguns relacionamentos. As crianças passavam horas juntas e as famílias também tinham que conviver, o detalhe é que algumas mães não se davam muito bem. Existia invejinha de um filho que aparecia mais que o outro e coisas do tipo.

  • Brasil abaixo de zero

    No inverno, as gravações eram mais difíceis. Apesar do frio rigoroso, o figurino dos personagens seguia o clima do Brasil, onde a trama se passava. Na hora de gravar, gorro, casaco, luva, tudo ficava com a produção e passar frio era inevitável. Já na escola real, as pequenas atrizes sempre encurtavam a saias do uniforme, que deveriam ser na altura do joelho, irritando as professoras.

  • Mocinhas

    Quando as meninas começaram a entrar na puberdade, a união entre elas já era forte. Recentemente, Fernanda Souza revelou em seu programa "Vai Fernandinha" que ajudou Gisele Frade com o primeiro absorvente. "Eu era a mais velha do grupo, já tinha virado mocinha, a Gi era mais nova do que eu e não sabia."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Topo