TV e Famosos

"Game of Thrones", "The Get Down", "TWD": quanto custam as séries da TV?

Do UOL, em São Paulo

26/10/2016 16h03

Não é exatamente barato fazer as séries mais comentadas do momento: orçamentos na casa dos milhões são a regra em produções que também são assistidas por milhões de espectadores em todo o mundo. Mas engana-se quem pensa que as superproduções com muitos efeitos especiais encabeçam a lista.

Confira, a seguir, as séries mais caras do momento (spoiler: Netflix e HBO são as que mais gastam), algumas das mais caras da história e as duas surpresas que não custaram tanto assim.  

Algumas das séries mais caras

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    "Marco Polo" - US$ 9 milhões por episódio

    O drama histórico da Netflix sobre as aventuras do navegador Marco Polo era a detentora do título de série mais cara do serviço de streaming antes da chegada de outras que assumiram o topo da lista (veja mais abaixo). Com tom épico, a série teve filmagens na Itália, no Cazaquistão e na Malásia --e cenários e figurinos elaborados para reproduzir a China do século 13.

  • Imagem: Daenerys e Yara
    Daenerys e Yara
    Imagem: Daenerys e Yara

    "Game of Thrones" - US$ 10 milhões por episódio

    Muita gente deve ter imaginado que "GoT" era a mais cara. O programa atingiu seu recorde em sua sexta temporada, exibida neste ano: US$ 10 milhões por episódio, totalizando US$ 100 milhões na temporada inteira. E um dos momentos chaves dela, a Batalha dos Bastardos, pode ter sido a responsável por elevar os custos. Um dos criadores da série, Dan Weiss, disse que já era um antigo sonho chegar ao ponto, em termos de tempo e orçamento, em que eles poderiam fazer uma grande cena de batalha, com um exército de cada lado. As filmagens para a sequência, que foi ao ar no nono episódio, foram em grande escala e envolveram 600 membros da equipe, 500 figurantes, 70 cavalos e 25 dublês --tudo isso para um trabalho que levou 25 dias para ser feito. O investimento valeu a pena: "Game of Thrones" foi a grande vencedora do Emmy e se tornou a série mais premiada da história.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    "Friends" - US$ 10 milhões por episódio

    A sitcom mais famosa de todos os tempos teve um preço salgado por episódio em sua última temporada. O valor pode parecer absurdo se for considerado que a série era gravada em estúdio e com poucos cenários diferentes, mas não quando você lembra que o elenco era o mais caro da história: Jennifer Aniston (Rachel), Courteney Cox (Monica), Lisa Kudrow (Phoebe), Matt LeBlanc (Joey), David Schwimmer (Ross) e Matthew Perry (Chandler) ganhavam, cada, a quantia nada modesta de US$ 1 milhão por episódio. Ou seja, dos US$ 10 milhões gastos em um episódio, a maior parte ia para o bolso dos atores.

  • Imagem: Divulgação/HBO
    Divulgação/HBO
    Imagem: Divulgação/HBO

    "Westworld" e "Vinyl" - média de US$ 10 milhões por episódio

    As novas apostas da HBO estrearam com o valor alcançado por "Game of Thrones" em sua temporada mais recente. No caso de "Westworld", só o episódio piloto foi responsável por um quarto desse valor: US$ 25 milhões, incluindo custos de refilmagens, de acordo com a revista "Hollywood Reporter". O elenco estrelado, incluindo nomes como Anthony Hopkins e Ed Harris, deve ter tido um peso considerável nessas cifras. Criada por Martin Scorsese e Mick Jagger, "Vynil" teve um piloto de duas horas que custou US$ 30 milhões. O investimento, porém, não deu retorno: a série foi mal de audiência e a HBO optou por cancelá-la.

  • Imagem: Reprodução/Netflix
    Reprodução/Netflix
    Imagem: Reprodução/Netflix

    "The Crown" - US$ 12 milhões por episódio

    A Netflix não poupou dinheiro com sua série sobre a vida da Rainha Elizabeth 2ª. Segundo o jornal britânico "The Telegraph", a empresa desembolsou 10 milhões de libras por episódio na produção. Atualmente, o valor equivale a US$ 12 milhões de dólares, mas no inicio do ano, antes da desvalorização da libra, era em torno dos US$ 15,6 milhões. O preço, como em outras produções da Netflix, inclui os direitos de distribuição globais, que são caros. E boa parte do orçamento deve ter ido para figurinos e cenários, já que a série recriou grandes eventos da juventude da monarca, incluindo seu casamento com o Príncipe Phillip, em 1947.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    "E.R." - US$ 13 milhões por episódio

    A série médica chegou a custar extravagantes US$ 13 milhões por episódio entre a quarta e a sexta temporadas, que foram ao ar entre 1998 e 2000. Na época, a produção estava em sua fase áurea e contava com George Clooney como um de seus protagonistas. Mas não foi por isso que a conta saiu cara. Devido a um contrato de curto prazo entre a Warner, que produzia a série, e a NBC, que a exibia, "E.R." corria o risco de ir para outra emissora. Só que a atração era o drama mais visto da época e a NBC estava para perder "Seinfeld", seu outro grande sucesso. Então, a rede aceitou pagar para a Warner o valor de US$ 13 milhões por episódio, de acordo com o "New York Times".

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    "The Get Down" - US$ 16 milhões por episódio

    A série de Baz Luhrmann ocupa, por enquanto, o posto de mais cara já produzida. Cada um dos 12 episódios custou US$ 16 milhões. No valor exorbitante estão inclusos, de acordo com o site "Deadline", os direitos para distribuir a série exclusivamente no mundo todo, além de efeitos visuais e, é claro, os direitos autorais das várias músicas utilizadas. Também é necessário lembrar que o orçamento por episódio excedeu em cerca de US$ 4 milhões o originalmente previsto por causa de problemas que marcaram a produção, como paradas nas filmagens, mudanças na equipe e alterações no roteiro.

As campeãs de custo-benefício

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    "The Walking Dead" - US$ 3 milhões por episódio

    Com tantos zumbis e mortes que exigem um bom trabalho das equipes de maquiagem e efeitos especiais, era de se imaginar que "Walking Dead" custasse caro. Mas ela é três vezes mais barata do que "Game of Thrones", por exemplo, com episódios orçados em US$ 3 milhões. E, apesar do sucesso, a série chegou a sofrer cortes de gastos, como revelou neste ano um dos antigos showrunners do programa, Frank Darabont, em um processo movido contra a emissora AMC

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    "Jessica Jones", "Demolidor" e "Luke Cage" - US$ 3,5 milhões por episódio

    Não foram divulgados oficialmente números específicos para cada uma das séries da parceria entre a Marvel e a Netflix, mas como as duas empresas fizeram um acordo de US$ 200 milhões para cinco produções (incluindo as inéditas "Punho de Ferro" e "Os Defensores"), veículos da imprensa internacional estimam que cada episódio tenha um custo em torno dos US$ 3,5 milhões por episódio. Uma pechincha, não?

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo