Topo

Famosos


Gracyanne, Juju Salimeni e influencers opinam sobre mudanças no Instagram

Gracyanne Barbosa, Juju Salimeni e a ex-BBB Patrícia Leitte - Reprodução/Instagram
Gracyanne Barbosa, Juju Salimeni e a ex-BBB Patrícia Leitte Imagem: Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

18/07/2019 04h00

A mudança de regra no Instagram, que removeu o número de curtidas das fotos e de visualizações de vídeos, divide opiniões entre os usuários. Entre os influenciadores, muitos dizem aprovar a mudança e acreditam que não serão afetados profissionalmente. Mas de que forma isso atingirá o trabalho deles? Afinal, para quem trabalha com publicidade no Instagram, quanto mais curtidas, melhor.

A ideia da rede social com a mudança é incentivar que as pessoas se concentrem no que compartilham e não em quantidade de curtidas.

O apresentador Otávio Mesquita, sócio da BR-media group, empresa de marketing direto com influenciadores, acredita que comercialmente essa mudança não terá grandes reflexos.

"Se o objetivo da retirada dos likes for de fato por um cuidado maior com a produção dos conteúdos, será um ganho para todos; influenciadores que terão um conteúdo muito mais autêntico e orgânico; audiência que será impactada por conteúdos mais relevantes e atrativos, e para as eventuais marcas patrocinadoras, que estarão inseridas em conteúdos melhor produzidos, autênticos e, por consequência, um maior alcance", opina.

"Comercialmente falando, esta mudança não deverá ter grandes reflexos, tendo em vista que o Instagram Stories também não indica o número de visualizações do conteúdo e é uma ferramenta extremamente procurada pelas marcas que buscam influenciadores para postagens publicitárias".

Confira o que alguns influenciadores pensam da nova regra:

  • Reprodução/Instagram

    Juju Salimeni

    Com 14,2 milhões de seguidores no Instagram, a ex-panicat não demonstrou preocupação com a mudança no Instagram. Ela divulga produtos variados na rede social, que vão desde marcas de roupa até doces fitness.

    "Acredito que não vai interfir no trabalho em relação a divulgação no Instagram porque as curtidas ainda serão mostradas pra gente e, caso o cliente queira saber, a gente pode tirar print e mostrar esses dados, assim como os dados que já tem de alcance e impressões. São dados sigilosos, que só o dono do Instagram consegue ver, mas muitas vezes o cliente pede esses dados. Acredito que vai ser mais ou menos a mesma coisa"

  • Reprodução/Instagram

    Gracyanne Barbosa

    A musa fitness tem quase 8 milhões de seguidores, contratos fixos com produtos de beleza e suplementos, e aprovou a mudança no Instagram. "Acho ótimo acabar com essa dependência de curtidas, as pessoas vão poder viver mais livres. Afinal, a credibilidade não pode ser medida pela quantidade de curtidas em uma postagem"

  • Reprodução/Instagram

    Carlinhos Maia

    Considerado o "rei do Instagram", o influenciador tem mais de 16 milhões de seguidores na rede e considerou positiva a mudança. "Eu, como influenciador, achei ótimo tirar os likes e visualizações. As pessoas estão adoecendo por números, buscando cada vez mais destruir os outros pra conseguir likes nos comentários. Achei fantástico!", disse ele no Twitter.

    "As pessoas estão deixando de viver porque ficam 24 horas na rede social imaginando que vão se teletransportar para aquela vida... Eu poderia estar chateado porque trabalho com isso, mas primeiro as pessoas precisam se curar internamente, começar a dar mais valor à vida. Sou influenciador que falo de vida, falo de família. Chega um momento em que a rede social tem se tornado a vida integral das pessoas. Achei massa a mudança"

  • Reprodução/Instagram

    Felipe Neto

    O youtuber tem 10,6 milhões de seguidores no Instagram e contou que aprovou a mudança. "Acho que isso vai mudar a internet. O Instagram pode ser uma rede social legal, mas virou uma ferramenta de fomento à vaidade, ao ego e ao desespero por atenção, que se transformou meio que num vírus na internet. O Instagram hoje é um antro muito mais negativo do que positivo, na minha percepção. Acho que vai ser interessante não ver as disputas de egos por quantidade de likes"

  • Reprodução/Instagram

    Patrícia Leitte

    A ex-BBB admite que ficou preocupada com a mudança do Instagram. Com quase 1 milhão de seguidores, ela cobra cerca de R$ 5 mil por publicidade no feed.

    "Toda mudança assusta e você não sabe como o público vai entender isso. Não só o público como os patrocinadores, os parceiros, as pessoas que a gente trabalha com publipost. Hoje, a maior ferramenta de divulgação é o Instagram, então vamos nos organizar para que todo mundo ganhe com isso. Sei que o intuito do Instagram foi trazer benefícios psicológicos para as pessoas que não sabem reagir às não-curtidas, acho que por um lado é bom e a gente vai se adaptando", explica.

  • Reprodução/Instagram

    Andressa Ferreira

    Casada com Thammy Miranda e grávida do primeiro filho do casal, Andressa é coach e dá curso online com dicas para potencializar o alcance nas redes sociais. Com mais de 830 mil seguidores, ela comemorou o que chamou de "fim da era dos likes".

    "Adeus era dos likes, adeus era do ego! Achei maravilhoso! O Instagram é uma ferramenta de relacionamento, de amizade. O que ele prioriza? As suas interações, quanto mais você conversa por direct ou curte e comenta com um amigo seu na rede, mais ele vai fazer você aparecer como primeiras opções no stories. Se você só posta no seu, mas não tem um tipo de relação de amizade, sua bolha de relevância diminui. Você tem um conteúdo com menos entrega que as outras pessoas que interagem mais", disse ela, que compara a rede com a TV.

    "Funciona como uma televisão, precisa de audiência. Se está dando audiência, ele vai entregar muito mais esse post. Se for um negócio chato, as pessoas não vão querer mais entrar. Não adianta você ficar nessa loucura , querendo likes, querendo visibilidade, se você não tem um conteúdo relevante", completa.