Novelas

No Dia de Luta Contra a Aids, relembre 6 novelas que levaram o tema à TV

Nelson Di Rago/TV Globo/ Reprodução/TV Globo
Diversas obras da teledramaturgia brasileira já retrataram a luta de pacientes com Aids Imagem: Nelson Di Rago/TV Globo/ Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

01/12/2017 04h00

Comemorado em vários países em 1º de dezembro, o Dia Internacional de Luta Contra a Aids foi criado no final dos anos 80 com o objetivo de despertar a necessidade de prevenção e conscientização sobre a doença, que ainda atinge uma pessoa no mundo a cada 17 segundos, conforme a Unaids, órgão das Nações Unidas.

Desde os anos 80, diversas novelas e séries já retrataram o tema na TV, buscando quebrar estereótipos e levar mais informações sobre o assunto. O UOL relembra seis personagens que simbolizaram as várias fases desta luta no país.

  • Imagem: Reprodução/Youtube
    Reprodução/Youtube
    Imagem: Reprodução/Youtube

    "Carmem" - Rosimar (1987)

    Gloria Perez já expressou em mais de uma entrevista o carinho que tem por ter abordado este tema em um de seus primeiros sucesso, a novela "Carmen", da extinta TV Manchete. Na época de transmissão, ainda circulava muito preconceito e dúvidas sobre a Aids. Gloria criou então a personagem Rosimar (Theresa Amayo), que contraiu o vírus durante uma transfusão de sangue e enfrentou o preconceito dos vizinhos.

  • Imagem: Nelson Di Rago/TV Globo
    Nelson Di Rago/TV Globo
    Imagem: Nelson Di Rago/TV Globo

    "Zazá" - Jacqueline (1997)

    O autor Lauro César Muniz utilizou da personagem Jacqueline (Adriana Londoño) para tratar do drama vivido por soropositivos nesta novela das 19h da Globo. A personagem era apaixonada por Solano (Alexandre Borges), com quem se casou e que lhe deu total apoio no enfrentamento à doença. No final da trama, a atriz Sandra Bréa (1952-2000), que também lutava contra o vírus HIV, participou da trama como ela mesma e deu um depoimento durante o lançamento do livro de Jacqueline.

  • Imagem: Reprodução/Youtube
    Reprodução/Youtube
    Imagem: Reprodução/Youtube

    "Amigas e Rivais" - Olívia (2007)

    A patricinha Olívia (Karla Tenório) passou por um trauma ao se descobrir soropositiva na novela do SBT, remake de um dramalhão mexicano de mesmo nome. Ao jornal "O Globo", a autora da trama, Letícia Dornelles, declarou que seu objetivo com a personagem era transmitir uma mensagem de respeito. "Olívia é um dos meus principais focos. Quero mandar uma mensagem de amor e esperança a todos os soropositivos do Brasil. Dignidade, respeito, consciência. São as mensagens dessa trama", disse.

  • Imagem: Reprodução/Youtube
    Reprodução/Youtube
    Imagem: Reprodução/Youtube

    "Chamas da Vida" - Guilherme (2008)

    O bombeiro Guilherme (Roger Gobeth) sofreu muito ao descobrir que estava com o vírus HIV nesta novela de Cristianne Fridman. Tanto que decidiu se afastar da mulher, Michele (Luiza Corvo). Quando ela descobriu, os dois enfrentaram a doença juntos, apesar dos preconceitos da mãe da moça, Suzana (Jalusa Barcellos), que fez de tudo para separar o casal.

  • Imagem: Divulgação / TV Globo
    Divulgação / TV Globo
    Imagem: Divulgação / TV Globo

    "Malhação - Seu Lugar no Mundo" - Henrique (2015)

    A novelinha adolescente também não se furtou em abordar o assunto, uma vez que a doença vinha crescendo entre o público jovem. Henrique (Thales Cavalcanti) revelou que era soropositivo após se chocar com uma colega durante uma partida de basquete. Ao ver que os dois haviam se ferido, ele se desespera e manda Luciana (Marina Moschen) ir a um hospital. A cena, no entanto, foi criticada, inclusive por militantes do combate à Aids, acusada de informar incorretamente sobre as formas de transmissão da doença.

  • Imagem: Reprodução/GShow
    Reprodução/GShow
    Imagem: Reprodução/GShow

    "Os Dias Eram Assim" - Nanda (2017)

    Um dos destaques da série que retratou o período da ditadura militar no Brasil, a atriz Júlia Dalavia comoveu com a personagem Nanda, que se descobria soropositiva em uma época em que não se sabia quase nada sobre a doença no país. A obra de Ângela Chaves e Alessandra Poggi tratou do tema com bastante didatismo e sensibilidade. Nanda morreu no final e o elenco prestou uma homenagem a outras vítimas da doença.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Maurício Stycer
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Nilson Xavier
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Nilson Xavier
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
Topo