PUBLICIDADE
Topo

MasterChef

Oscar, Kikito, Framboesa: Que troféu merecem os jurados do "MasterChef"?

ANa Paula Padrão no Mastercehf profissionais - Francisco Cepeda/AgNews
ANa Paula Padrão no Mastercehf profissionais Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

Chico Barney*

Colaboração para o UOL

13/12/2016 15h44

O programa culinário da Band continua em sua luminosa jornada de sucesso. A trigésima oitava edição em 3 anos ainda dá poucos sinais de cansaço. 

Na temporada atual, que termina nesta terça-fera (13), cozinheiros que já possuem experiência real no mercado são colocados na berlinda. Em um ano de crise como 2016, é bom saber que alguns profissionais têm outras opções além de virar motorista do Uber.
 
Depois de todos esses anos de superexposição midiática, avaliamos como está a performance artística de Paola Carosella, Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Ana Paula Padrão.

Quanto vale o show?

  • Reprodução/Facebook/Masterchef

    PAOLA CAROSELLA: OSCAR

    Paola Carosella é a reserva moral não só do "MasterChef", mas da TV latino-americana. Ela poderia ser a próxima Usurpadora ou uma Kirchner que não foge de debates. Mas calhou de ser a Fernanda Montenegro da culinária televisiva. Um nicho que nos presenteou com Ofélias, Ana Marias e quetais ganhou novas dimensões com a chegada de Paola.

    Sua figura no horário nobre faz com que nos sintamos todos um pouco mais conectados com nossos irmãos e irmãs latinos. E a brilhante presença de palco só cresceu ao longo dos anos. Está mais tranquila, cheia de si. Troca palavras de carinho com os participantes que aprecia com o mesmo charme que arranca a alma dos maus participantes – às vezes com um simples olhar.

    Um Oscar seria pouco para Paola Carosella. É a melhor atriz, a melhor direção e o grande roteiro original para uma enluarada noite de terça-feira.

  • Divulgação/Fox Life

    ERICK JACQUIN:TROFÉU IMPRENSA

    O sotaque esquisito e a pinta de vilão daquele seriado do Batman dos anos 60 são fatores que contribuem para o carisma de Jacquin. Mesmo quando ele é terrivelmente cretino com os participantes, acabamos nos entretendo com as caretas ou palavras proferida.

    O maior feito de Erick no decorrer do período foi ter conseguido habilmente manter sua verdade – ainda que muito bem combinada. Como um lambari recém pescado, Jacquin está fresco.

    É alívio cômico e carrasco com uma fluência que só tínhamos visto antes na Carminha de Adriana Esteves, a vilã de Avenida Brasil. E é por isso que o chef merece um Troféu Imprensa – que chega a ser o prêmio mais importante de Anhanguera.

  • Reprodução/Instagram/@henriquefogaca74

    HENRIQUE FOGAÇA: KIKITO DE OURO

    Por mais que tenha evoluído ao longo dos anos, o entretenimento nacional ainda é recheado de clichês e obviedades. Quem diria que o chef com cara de revoltado seria desbocado e passional? Pois é, todo mundo.
    .
    Fogaça faz sucesso com seu semblante de capanga do Domingo Maior.

  • Divulgação

    ANA PAULA PADRÃO: FRAMBOESA DE OURO

    O que seria do "BBB" sem o brilho de Pedro Bial? Uma interminável reunião de condomínio. O que seria do Jogo dos Pontinhos sem os descompassos de Silvio Santos? O game show mais sem nexo do mundo. O que seria do Domingão do Faustão sem a verborragia de Fausto Silva? Um dominguinho qualquer.

    O que seria do MasterChef Brasil sem Ana Paula Padrão? Um excelente programa de competição culinária.

    E na sua opinião, quem manda bem e quem manda mal na apresentação do "MasterChef Brasil"? Sinta-se à vontade para dividir seus pitacos com todo o universo online nos comentários abaixo.

    *Chico Barney é entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

MasterChef