Topo

TV e Famosos


Como as bruxas enfeitiçaram o público e dominaram "Deus Salve o Rei"

As feiticeiras da novela "Deus Salve o Rei" foram as personagens que mais se destacaram - Globo/Raquel Cunha/Globo/Estevam Avellar/Globo/Sergio Zalis/Montagem UOL
As feiticeiras da novela "Deus Salve o Rei" foram as personagens que mais se destacaram Imagem: Globo/Raquel Cunha/Globo/Estevam Avellar/Globo/Sergio Zalis/Montagem UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

26/07/2018 04h00

"Deis Salve o Rei" está chegando ao fim depois de alguns altos e baixos. A novela das 19h demorou para engrenar, mas acabou conquistando seu espaço e melhorou consideravelmente na audiência – nesta semana, a trama já ultrapassou os 30 pontos de média no Ibope em São Paulo, onde cada ponto equivale a cerca de 72 mil domicílios.

Um dos grandes responsáveis por essa recuperação da novela é o núcleo das bruxas, composto pelas personagens Brice (Bia Arantes), Selena (Marina Moschen) e Agnes (Mel Maia). Coadjuvantes no início, elas foram ganhando cada vez mais espaço.

Com algumas das tramas mais interessantes, as feiticeiras logo se tornaram queridas do público. O UOL lista alguns dos motivos que fizeram deste núcleo a sensação da novela:

  • Globo/Estevam Avellar

    Personagens mágicas

    As três feiticeiras da novela chamaram atenção por suas personalidades complexas. Por um lado, Brice iniciou a novela parecendo ser uma bruxa estereotipada, que usava seus poderes para amaldiçoar e prejudicar os outros.

    Ao longo do tempo, ela se mostrou uma figura mais complicada, que sentia uma enorme compaixão por Agnes e que procurava apenas sobreviver, à sua maneira, após anos de perseguição por conta de seus poderes.

    Já Selena precisou enfrentar muitas adversidades. Primeiro, precisou provar que era capaz de entrar na academia militar de Montemor e que podia ser uma guerreia. Depois, precisou aprender a se aceitar como bruxa e entender como poderia usar seus poderes para o bem.

    Agnes entrou no meio da novela, mas chamou a atenção por seu jeito bondoso. Ao mesmo tempo, precisou aprender a controlar seus poderes, tentando compreender qual era seu lugar no mundo e de que forma eles deveriam ser utilizados.

    Tudo isso é complementado pelas boas interpretações das atrizes que, além de esbanjarem sintonia umas com as outras em cena, ainda garantiram o carisma necessário às suas personagens.

  • Globo/Raquel Cunha

    Tramas envolventes

    Os conflitos vividos pelas feiticeiras também garantiram momentos de destaque na trama. Só nas últimas semanas, o público acompanhou todo o sofrimento de Brice, que acreditou que sua filha, que ela precisou abandonar para fugir da inquisição, estava morta.

    Depois de descobrir que a criança perdida era na verdade Catarina (Bruna Marquezine), fez de tudo para se aproximar dela, o que culminou em uma sequência hipnotizante, na qual a bruxa ajudou a filha a escapar do castelo.

    Selena também viveu muitos conflitos, sendo rejeitada por Saulo (João Vithor Oliveira), que descobriu que ela era uma bruxa, e que a aceitou pouco antes de morrer. Depois, precisou enfrentar muitos perigos como capitã da guarda real. O triângulo amoroso entre ela, Ulisses (Giovanni De Lorenzi) e Tiago (Vinícius Redd) também cativou o público, que criou torcidas pelos personagens.

    Ao longo de muitas aventuras, as personagens provocaram emoção e envolveram os espectadores com suas histórias em níveis que até mesmo alguns dos protagonistas não conseguiram.

  • Reprodução/Globo

    Feitiço do folhetim

    Dos feitiços de Brice aos poderes de apagar lembranças de Agnes, as bruxas de "Deus Salve o Rei" possuem habilidades mágicas bastante inusitadas. Ao longo do folhetim, esses encantamentos ajudaram a ampliar o clima de mistério, além de proporcionar momentos que fugiam do óbvio e que permitam maior liberdade artística da produção.

    Por meio de seus feitiços, as bruxas ajudaram diversos personagens e foram cruciais para a solução de diversos dramas, como a descoberta da paternidade do filho de Catarina e o resgate de Amália (Marina Ruy Barbosa), que foi salva da fogueira por Agnes.

    Até uma batalha de feitiços, no melhor estilo "Harry Potter", rolou entre Brice e Selena. E como a própria saga criada por J.K. Rowling já mostrou, um pouco de magia sempre faz bem.

  • Reprodução/Globo

    Espelho da realidade

    Como destacou o colunista do UOL Mauricio Stycer, "Deus Salve o Rei", uma novela medieval, encontrou um assunto para fazer paralelos com a realidade atual: a caça às bruxas.

    Por meio do personagem Dom Bartolomeu (Stênio Garcia), a novela mostrou a perseguição que mulheres acusadas de bruxaria sofriam --Amália quase foi queimada na fogueira após ser acusada de praticar feitiçaria. As feiticeiras da novela, que nasceram com seus poderes, precisaram se esconder e lutar para sobreviver, só por serem quem são.

    Alguma semelhança com a situação das mulheres de hoje, que ainda lutam contra padrões vigentes? Mesmo sem uma relação direta, o certo é que o público se identificou e a história mobilizou a novela por diversos capítulos, se tornando mais relevante que trama principal. Leia mais

TV e Famosos