Topo

TV e Famosos


Veja as mudanças que fizeram "Deus Salve o Rei" reconquistar audiência

Reprodução/Globo/Montagem UOL
Mudanças ajudaram "Deus Salve o Rei" em sua trajetória atribulada Imagem: Reprodução/Globo/Montagem UOL

Do UOL, em São Paulo

02/06/2018 04h00

“Deus Salve o Rei” não tem tido uma trajetória fácil. Alvejada por críticas e com uma audiência empacada, a novela demorou até encontrar seu caminho. A chegada do autor Ricardo Linhares e ajustes realizados na história fizeram a trama alcançar maior repercussão, inclusive aumentando a audiência. Na última sexta-feira (25), por exemplo, a novela medieval ultrapassou os 28 pontos de média em São Paulo, três pontos acima do que registrava antes das mudanças. Cada ponto equivale a 72 mil domicílios.

  • Reprodução/Globo

    Fim do bucolismo

    A novela sofria de um certo marasmo em seus primeiros capítulos. Colocando em palavras mais claras: nada acontecia. O romance sem sal entre Amália (Marina Ruy Barbosa) e Afonso (Rômulo Estrela) ia e voltava, sem chegar a lugar nenhum. Eis que, nos últimos capítulos, novos entornos e reviravoltas deram agilidade à história. Até o amor entre Amália e Afonso ganhou mais fôlego, com a chegada da Inquisição e as ameaças de Catarina (Bruna Marquezine).

  • Reprodução/Globo/Montagem UOL

    Elenco renovado

    O elenco passou por inúmeras alterações. Personagens que estavam começando a perder espaço, como Cássio (Caio Blat) e Saulo (João Vithor Oliveira), foram eliminados da novela, permitindo que outras histórias mais interessantes tomassem seus lugares. Ao mesmo tempo, novos atores como Mel Maia, Alexandre Borges e Stênio Garcia passaram a integrar o elenco. Com essas entradas, novas trama se iniciaram, que promoverem mais intrigas e proporcionaram momentos mais interessantes à novela.

  • Reprodução/Globo

    Deus salve a história

    A novela das 19h sofria com tramas clichês e que não valorizavam os cenários medievais. Entretanto, com a chegada da guerra de Montemor, as coisas mudaram. As intrigas palacianas de Otávio (Alexandre Borges), a peste que assolou o reino e a caça às bruxas, que atualizou a trama, proporcionaram bons momentos dramáticos. O nome da personagem Brice, vivida por Bia Arantes, por exemplo, uma das bruxas, ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter.

  • Reprodução/Globo

    Rir é o remédio

    O colunista do UOL Mauricio Stycer defendeu que só o humor poderia salvar a novela das 19h. O problema é que no começo o humor era escasso e afastado do foco principal da novela. Eis que o maior destaque para os personagens Rodolfo (Johnny Massaro) e Lucrécia (Tatá Werneck) trouxeram um quase pastelão para o horário das 19h, evocando em momentos o humor visto em sua antecessora, "Pega Pega". Com a dinâmica entre o casal e outros trechos engraçados, a novela conseguiu trazer uma leveza para seu clima mais soturno.

Mais TV e Famosos