Topo

Famosos

Sete famosos que tiveram vidas transformadas pelo guru espiritual Prem Baba

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

07/12/2016 12h55

Mestre espiritual, o brasileiro Sri Prem Baba, nascido em São Paulo, em 1965, e batizado Janderson Fernandes de Oliveira, tem conquistado milhares de seguidores pelo mundo. No Brasil, ele ganhou muitos discípulos famosos, entre eles, Reynaldo Gianechinni, Márcio Garcia, Guilhermina Guinle e Bárbara Borges com seu trabalho, que busca despertar a consciência amorosa e atingir a paz interior com mensagens de autoajuda, palestras, cursos e retiros do movimento Awaken Love, que acontecem anualmente na Índia e no Brasil, em Alto Paraíso de Goiás.

O UOL esteve no lançamento dos livros "Flor do Dia: Mensagens de amor e autoconhecimento" e "Propósito: A coragem de ser quem somos", no Leblon, bairro de bacanas, na zona sul do Rio, nesta terça-feira (6) para saber o que as celebridades aprenderam com Prem Baba. Confira!
 

Os aprendizados dos famosos

  • Roberto Filho /Brazil News

    Reynaldo Gianecchini

    "Conheci Prem Baba num evento que o Márcio Garcia fez na casa dele. Fui conhecer o trabalho dele em Alto Paraíso e fiquei apaixonado e comecei a entender melhor o que ele propunha. Fui para a Índia atrás dele, e aí começou uma relação de amor. Basicamente a gente tem consciência da nossa mente e de nosso ego e tenta limpar para abrir o coração. Já tive várias graças alcançadas através dele. Acho que cada dia que eu entendo melhor de mim e posso abrir meu coração, isso é uma graça divina que é sempre um merecimento meu, mas é ele que está me ajudando neste canal".

  • Roberto Filho /Brazil News

    Guilhermina Guinle

    "Fui no primeiro ano dele em Alto Paraíso. É um trabalho de se conhecer muito intenso. Tem o mapa da vida, que você começa fazendo desenhos de sua infância porque ele, como toda psicologia, acha que tudo começou na infância. Vem muita coisa da relação com sua mãe, com seu pai, com a sua avó... Ele acredita muito nisso, se você não está em paz com essas pessoas que te criaram, você não vai ter uma paz com as pessoas de hoje em dia. Ele fala de uma forma acessível para resolver suas fragilidades, traumas, para que caminho você quer ir. Hoje em dia esse mundo com tanta coisa acontecendo, muitas agressões, as pessoas com falta de amor, um minuto com você é tão importante que claro que você acaba melhorando como ser humano. É o que ele fala, você tem que ter esse equilíbrio com você, aí o que estiver acontecendo no mundo, você vai resolver de uma maneira mais forte, você se fortalece."

  • Sitah/Divulgação

    Bárbara Borges

    "Conheci o Prem Baba em 2012 e desde então passei a seguir, ser uma discípula. Em 2014 eu estava grávida e fui receber as bençãos dele, foi de fato um momento muito emocionante porque ele é meu mestre espiritual, foi o meu encontro de alma. Costumo dizer que o processo que estou de interiorização é uma coisa muito reservada, mas posso dizer que não me reconheço mais a mesma de anos atrás. Não sou mais a mesma pessoa, desde coisas simples do dia a dia a questões mais complexas, a maneira de enxergar o mundo, de me relacionar com as pessoas. E eu tenho dois filhos e estou vivendo essa ressignificação de vida. Já tive graça alcançada, só posso dizer que ele foi uma grande mudança na minha vida. É uma coisa de você entregar e sentir que está sendo acolhida. É sentir a energia, e me emociono sempre com isso".

  • Sitah/Divulgação

    Paula Burlamaqui

    "Conheci ele na casa do Márcio Garcia e fiquei apaixonada por ele. Aprendi com ele essa coisa de abrir seu coração, de perdoar sua família, de você meditar, conectar com o amor para poder melhorar o mundo. Achei incrível os ensinamentos dele e eu já meditava. Toda vez que ele está aqui, vou lá meditar. Estou querendo ir ano que vem lá em Alto Paraíso e, quiçá, Índia".

  • Roberto Filho/Brazil News

    Vanessa Gerbelli

    "Aprendi muita coisa, mas sobretudo que o amor é uma força transformadora, e que a gente tem que cultivar. Ele induz você ao autoconhecimento, ele te propõe perguntas, te propõe uma investigação, que eu acho que é fundamental. Faço meditação e procuro estar sempre muito atenta à minha mente e aos meus sentimentos. Se eu sinto que tem algum desiquilíbrio, mágoas, dores, vou atrás. Nem sempre é fácil, mas tento encarar as minhas dores e tento transformá-las. Ele me emociona profundamente. Acho que uma pessoa que se dedica a esse propósito, que tem esse alcance, consegue disseminar o amor. Estar diante dele é um privilégio. Me sinto emocionada por conhecê-lo, por poder abraçá-lo, por olhar nos olhos dele, é um privilégio. São pessoas muito raras neste mundo".

  • Reprodução/Instagram

    Guilherme Piva

    "Conheci ele em Alto Paraíso durante umas férias em outubro do ano passado e no primeiro dia minha vida se transformou. Muita coisa mudou porque na verdade ele mexe com o núcleo, com o autoconhecimento, é uma coisa que vai além disso, que mexe com a espiritualidade. Parece que o que é falso na sua vida começa a cair para você construir uma coisa nova. Você fica com uma força. Acabei depois indo para a Índia fiquei um mês lá. A graça alcançada é o autoconhecimento, é quando você consegue se libertar de crenças que te impedem algo na vida, que dificultam. Quando você se dá conta disso, você tem momentos de sofrimento para a libertação e sua vida vai desobstruindo".

  • Reprodução/Instagram

    Gabriel Falcão

    "A primeira coisa que me chamou atenção foi o fato dele ser brasileiro e falar a nossa língua. Uma coisa muito legal que eu coloquei em prática e ouvi ele falar foi esse negócio da meditação. Ele tem uma campanha que é a de um minuto de silêncio por dia, que a torna acessível. Não importa o quanto dê para fazer, mas faça. Eu pratico meditação todos os dias e vi resultados nítidos. Tudo melhorou muito. Outra coisa muito legal são práticas relacionadas a compaixão, é você cultivar a compaixão, a generosidade, a gratidão".

Isso é Prem Baba

  • Comandos do coração

    "Minha proposta é que você se harmonize com o fluxo da vida, que possa se tornar desprendido e natural. Em outras palavras, que você possa ouvir e atender aos comandos do coração. Isso é possível somente se o coração estiver aberto. Por isso meu trabalho é para abrir o coração, para desvendar o amor"

  • Cultivando a gentileza

    "Compreenda que é preciso ser honesto, mas também é preciso ser gentil. Parte fundamental do processo de evolução da consciência é extirpar a violência do nosso sistema. Por isso precisamos encontrar maneiras de sermos honestos sem machucar o outro. E mesmo sendo gentil, pode ser que a verdade machuque o outro (porque nem sempre é fácil lidar com ela). Mas, nesse caso, isso não é um problema seu, é um problema do outro."

  • Consciência do propósito

    "Muitos sofrem por não saberem quais são seus dons e talentos. E muitos já sabem mas, mesmo assim, sentem-se vazios e isolados. Ainda não encontram uma razão para acordar de manhã. O que realmente propicia o sentimento de completude é a consciência do propósito da alma. Tendo essa consciência, você utiliza seus dons e talentos para fazer o que precisa ser feito. Quando você reconhece o seu propósito, suas habilidades se multiplicam e transformam para que você possa realizar a meta da sua alma."

  • Grande ilusão

    "Um dos mais profundos condicionamentos do ser humano é acreditar que a sua felicidade depende do outro. Por conta disso você tenta fazer do outro um escravo para atender suas necessidades. Você exige que ele seja do jeito que você quer, porque somente assim você se sente amado. Mas se ele age um pouco diferente, sua 'felicidade' acaba. Essa felicidade que depende de como o outro age é uma grande ilusão, é um produto da mente condicionada. A verdadeira felicidade é aquela que vem de dentro de você."

  • Iniciação espiritual

    "O relacionamento amoroso é uma iniciação espiritual. E você só completa esse ciclo quando supera a carência. Quando supera a carência afetiva, você se liberta da insegurança, do ciúme e da possessividade, e portanto, pode deixar o outro livre. E quando você deixa o outro livre, você está livre.?

  • Liberdade para escolher

    "Estou trabalhando para que haja cura nas relações. Refiro-me a uma mudança do eixo: querer receber menos e dar mais. Porque essa é a chave para o fim daquilo que é uma das principais causas do sofrimento neste planeta: a carência afetiva. Não depender de ninguém para ser feliz é liberdade. Você não fica com alguém porque precisa, mas simplesmente porque quer. Somente essa liberdade permite a escolha."

  • Lugares de aprendizado

    "Onde quer que esteja, esse lugar é onde você deve realizar a sua prática espiritual. Se o karma determina que você esteja em determinado lugar no mundo é porque ali tem um aprendizado para você. Esse é o lugar onde você deve realizar a sua oração e a sua meditação. E ao cumprir o que o karma determina, fazendo o que precisa ser feito, você se torna um canal do amor e da luz que ilumina aquele lugar. Isso é o que tenho chamado de espiritualidade prática."

  • Mudança de consciência

    A maior parte dos chamados "seres humanos" ainda está transitando do animal para o homem. O que caracteriza o estado de consciência animal é a luta pela sobrevivência. Só é possível ancorar a consciência humana quando deixamos de simplesmente buscar sobreviver por meio da satisfação de necessidades básicas e começamos a manifestar valores humanos: cooperação, respeito, amor, verdade e assim por diante. E somente quando consolidarmos esses valores e ancorarmos a consciência humana poderemos nos mover em direção à consciência divina

  • Novo paradigma

    "Nós seres humanos, mesmo com tanta miséria e sofrimento, continuamos insistindo em acreditar que tudo se resume em dinheiro. Mas, precisamos ter coragem para admitir que o paradigma materialista caiu. O crescimento econômico não pode mais ser o indexador para medir o nosso desenvolvimento. O PIB não pode mais ser o fator determinante para o nosso sucesso. Dinheiro é apenas um dos aspectos da vida. É bom ter dinheiro, desde que ele não custe a destruição do planeta. Hoje não existe outra maneira de salvar o planeta a não ser a partir de uma mudança de paradigma. Chegou o momento de ampliarmos nossa visão, sem medo de fazer diferente - sem medo de sermos espirituais."

  • Perdão é liberdade

    "Perdão é sinônimo de liberdade, ele é o que possibilita a liberação. É uma tremenda libertação ter seu coração aberto, e é uma sensação de grande aprisionamento ter seu coração fechado. Um dos principais carcereiros dessa prisão é o orgulho. E junto dele está o medo. Porque muitas vezes é extremamente humilhante ter que reconhecer o quanto você está magoado; o quanto está ressentido com a atitude do outro. E isso faz de você um prisioneiro."

  • Tempo de colher

    "É importante lembrar que só colhemos o que plantamos. Essa é uma lei básica da natureza. Por exemplo, se você planta couve, você colhe couve, e não outra coisa. Mas muitas vezes você questiona o que acontece na vida dizendo: 'Eu estou colhendo couves, mas não plantei couves!'. Isso não pode ser verdade - o karma nunca erra o endereço"