Televisão

Dez "causos" curiosos da TV revelados pelo jornalista Flávio Ricco

Montagem/UOL
A "índia" Sonia Maria Dorce inaugura a TV Tupi, Silvio Santos vende produtos e Dercy Gonçalves foi disputada por emissoras Imagem: Montagem/UOL

Do UOL, em São Paulo

07/11/2017 04h00

Em 67 anos de história, a TV brasileira "esconde" nos bastidores muitas histórias que renderiam filmes e até quadros de humor. Hoje é difícil imaginar que um jornalista gago apresentou um telejornal às pressas, ou que uma garota propaganda falou palavrão e vomitou ao vivo. Mais improvável ainda, um cantor abandonou um programa porque perderia o trem.

Reprodução
Capa do livro "Biografia da Televisão Brasileira" Imagem: Reprodução
Momentos marcantes (e outros que a TV prefere esquecer) durante mais de seis décadas no ar estão reunidos na "Biografia da Televisão Brasileira", livro escrito pelos jornalistas Flávio Ricco (colunista do UOL) e José Armando Vannucci.

Em dois volumes, a publicação reconta a trajetória que vai desde as negociações para a estreia da primeira emissora do país, Tupi, até a convergência para a internet e outras plataformas --sem esquecer, é claro, fatos curiosos envolvendo grandes nomes da comunicação e do entretenimento. O livro será lançado nesta terça-feira (7), em São Paulo, e chegará às livrarias do Rio de Janeiro no próximo dia 13.

10 histórias curiosas da TV brasileira

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Criança "inaugurou" TV

    Quem foi a primeira celebridade brasileira a aparecer na TV? Errou quem disse Hebe Camargo, Silvio Santos ou Lolita Rodrigues. Uma menina de cinco anos inaugurou a Tupi, em 18 de setembro de 1950. Sonia Maria Dorce, que na época era comparada à atriz mirim norte-americana Shirley Temple, vestiu-se como o indiozinho símbolo do canal na transmissão de estreia da televisão brasileira

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Xixi no palco

    Nos anos 50, a Record exibia com sucesso clássicos da dramaturgia no programa "Grande Teatro". Imprevistos, porém, aconteciam com frequência na encenação ao vivo, como improviso e esquecimento de falas. Certa vez, a renomada atriz Cacilda Becker mudou toda a marcação da cena para se debruçar na janela do cenário e rir porque havia deixado escapar um pouco de urina

  • Imagem: Divulgação/TV Globo
    Divulgação/TV Globo
    Imagem: Divulgação/TV Globo

    Palavrão e vômito ao vivo

    A atriz Lady Francisco começou na TV como garota-propaganda e anunciava produtos na Itacolomi, a primeira emissora de Belo Horizonte. E passou por gafes. Em um intervalo, soltou "merda" ao vivo quando tomou choque de um aparelho para depilação feminina. Em outro, provou uma cerveja que, misturada a ovo, era considerada fortificante. E vomitou no ar. Ela levou 15 dias de suspensão e corte no salário

  • O direito de Dercy

    "O Direito de Nascer" parou o Brasil em 1965 e recuperou a audiência da TV Rio, que produziu a trama com a Tupi, de São Paulo. Uma das estrelas, Dercy Gonçalves, só topou ser contratada por um bom salário e duas passagens internacionais. Boni, chefão da TV Rio, sugeriu à atriz passar férias no México e usou a artista para entregar em mãos US$ 5 mil ao autor da novela cubana, Felix Caignet

  • Imagem: Reprodução/Instagram
    Reprodução/Instagram
    Imagem: Reprodução/Instagram

    Silvio garoto-propaganda

    Grandes estrelas da TV brasileira eram pouco conhecidas no início. Susana Vieira, por exemplo, era bailarina. Regina Duarte, garota-propaganda. Quem também começou fazendo anúncios foi Silvio Santos. Antes de lançar seu primeiro programa, "Vamos Brincar de Forca?" (1960), ele foi garoto-propaganda das Lojas Clipper. Atualmente, ele rejeita qualquer oferta para gravar comerciais de empresas que não forem as dele

  • Imagem: Divulgação/SBT
    Divulgação/SBT
    Imagem: Divulgação/SBT

    "BBB" quase foi do SBT

    O "Big Brother" quase foi do SBT! O acordo congelou quando representantes de Silvio Santos avisaram que poderiam produzir outros formatos, e a produtora holandesa Endemol, dona do reality, dobrou o valor do negócio. Ao saber da mudança, o apresentador parou a gravação do "Qual É a Música?", mandou todos voltarem ao Brasil e criou a "Casa dos Artistas". A Globo, que acabou comprando o "BBB", acusou o SBT de plágio

  • Imagem: Reprodução/TV Cultura
    Reprodução/TV Cultura
    Imagem: Reprodução/TV Cultura

    Apresentador gago

    Por pouco, a Tupi não ficou sem apresentador para o telejornal. Uma vez, o casal de apresentadores Íris Lettieri e Fausto Rocha ficou preso no elevador da emissora, que havia pifado entre dois andares. A solução foi capturar a primeira pessoa que aparecesse. O "escolhido" foi o jornalista Arley Pereira, futuramente jurado de Flávio Cavalcanti. O problema é que ele era gago

  • Imagem: Reprodução/Cmais
    Reprodução/Cmais
    Imagem: Reprodução/Cmais

    Truque de Inezita

    Dama da música sertaneja e do folclore brasileiro, Inezita Barroso apresentou nos primeiros anos da Record o programa "Vamos Falar de Brasil", em que interpretava seis canções e trocava de figurino em todas as apresentações. Para isso, recorria a um "truque": entrava no palco com as seis roupas e puxava as peças discretamente, com a câmera fechava no rosto dela para o público não notar

  • Imagem: Divulgação-30.mai.2002/TV Globo
    Divulgação-30.mai.2002/TV Globo
    Imagem: Divulgação-30.mai.2002/TV Globo

    Galvão reserva

    Galvão Bueno considera sua primeira grande emoção como narrador esportivo a final do Mundial Interclubes de 1981, vencida pelo Flamengo, seu time do coração. Entretanto, ele só trabalhou no jogo, realizado no Japão, porque o então titular da narração esportiva da Globo, Luciano do Valle, havia se desentendido com a emissora e exigido passagem de avião de primeira classe

  • Imagem: Editora 34/Divulgação
    Editora 34/Divulgação
    Imagem: Editora 34/Divulgação

    Sumiço de Caymmi

    Certa vez, o cantor Dorival Caymmi (1914-2008) estava prestes a apresentar seu programa na Record, mas percebeu que não entraria no horário previsto por causa de um problema técnico que atrasou toda a grade da emissora. Como tinha agendado um compromisso no Rio de Janeiro e não gostava andar de avião, não pensou duas vezes e abandonou o programa para não perder a viagem de trem

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Maurício Stycer
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
Chico Barney
TV e Famosos
UOL Entretenimento
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Redação
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo