PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Juíza dos EUA decide levar Bill Cosby a julgamento por abuso sexual

Ator Bill Cosby chega ao Tribunal de Montgomery para audiência por abuso sexual - Mark Makela/Reuters
Ator Bill Cosby chega ao Tribunal de Montgomery para audiência por abuso sexual Imagem: Mark Makela/Reuters

Em Norristown (EUA)*

24/05/2016 14h48

Uma juíza do estado americano da Pensilvânia decidiu levar a julgamento o ator Bill Cosby por um caso de abuso sexual contra uma mulher, após considerar que existiam elementos suficientes apresentados pela promotoria.

A juíza Elizabeth McHugh tomou a decisão durante uma audiência preliminar em um tribunal do condado de Montgomery, na qual Cosby esteve presente, constatou um jornalista da AFP no local. O ator americano de televisão, de 78 anos, é acusado por crimes cometidos em 2004 contra Andrea Constand, uma ex-funcionária da Universidade de Temple na Pensilvânia.

Durante a audiência, a juíza escutou o depoimento que Constand prestou há 11 anos à polícia, no qual sustenta que em uma noite no início de 2004 o ator a drogou e a violentou em sua mansão da cidade de Chelteham, um ato que Cosby supostamente repetiu com dezenas de mulheres de acordo com as denúncias destas.

Cosby negou as acusações de abusos sexuais e assegurou que sua relação com Constand sempre foi consensual. Usando terno, camisa branca e gravata, ele chegou ao tribunal pouco antes das 09h30 locais (10h30 de Brasília). 

Depois de ter sido denunciado pela jovem Constand em uma instância civil poucos meses depois dos fatos, Cosby se pronunciou antes de alcançar um acordo financeiro em 2005.

O procurador se apoiou nos trechos desta velha audiência verbal para acusar Bill Cosby.

Segundo os advogados do ator, o procurador violou o compromisso que havia assumido no fim de 2005 de não processar o ator se ele aceitasse depor.

Se for declarado culpado, Cosby pode ser condenado a 10 anos de prisão e a uma multa de 25.000 dólares.

*Com informações da agência EFE

TV e Famosos