TV e Famosos

Príncipe Harry diz se arrepender de não ter falado sobre a morte de sua mãe

Reprodução/BBC
Princesa Diana com os filhos William (dir.) e Harry em 1991 Imagem: Reprodução/BBC

25/07/2016 12h46

Durante um evento de uma organização de caridade dedicada a questões de saúde mental, o príncipe Harry afirmou ter se arrependido de não ter falado sobre a morte de sua mãe, a princesa Diana, e como isso o prejudicou por anos.

O príncipe tem hoje 31 anos. Quando sua mãe morreu em um acidente de carro, em 1997, ele tinha apenas 12.
 
Harry é um dos cofundadores da Head Together, rede criada com o irmão, o príncipe William, e a mulher dele, Kate Middleton, para reunir as principais ONGs de saúde mental do Reino Unido.
 
À BBC, Harry disse que o evento em que se abriu sobre sua dificuldade em lidar com a perda de Diana é uma oportunidade de mostrar que qualquer um pode ter problemas mentais, inclusive a realeza.
 
"Não tem problema sofrer, mas você precisa falar disso. Não é uma fraqueza. Ser fraco é ter um problema e não admitir isso e não resolvê-lo", disse o príncipe.
 
Personalidades como o ex-jogador de futebol Rio Ferdinand, os velocistas Kelly Holmes e Iwan Thomas e a ciclista Victoria Pendleton também participaram do evento - alguns deles deram relatos sobre como lidaram com problemas como a depressão.
Royal Foundation/BBC
Encontro teve churrasco e atividades entre os convidados Imagem: Royal Foundation/BBC
 
"As pessoas pensam que você tem uma carreira, estabilidade financeira, família, uma casa, todo esse tipo de coisa, e acham que isso é tudo que você precisa e que não tem problemas", afirmou Harry.
 
O príncipe comentou sobre o impacto da morte de Diana enquanto conversava com Ferdinand durante o evento: "Sabe, realmente me arrependo de nunca ter falado sobre isso".
 
O ex-jogador é pai de três filhos com Rebecca Ellison, que morreu de câncer no ano passado, e falou para Harry sobre como lidar com a morte de um ente querido.
 
"Ele (Harry) passou por diferentes estágios em sua vida pelos quais meus filhos passarão também", disse Ferdinand. "Saber um pouco mais de sua experiência é muito gratificante e educativo."
 
À BBC, Harry disse ser "muito fácil para uma pessoa olhar para alguém como Rio Ferdinand e dizer: você ganha todo o dinheiro do mundo, é um jogador bem-sucedido, tem carros incríveis".
 
"Mas, no fim das contas, sua mulher foi arrancada dele muito cedo. Claro que ele vai sofrer, não importa se ele tem um emprego maravilhoso."
 
Royal Foundation/BBC
Evento é oportunidade de mostrar que qualquer um pode ter problemas mentais, disse Harry Imagem: Royal Foundation/BBC
Campeão europeu dos 400 m, Thomas contou ao príncipe que sofreu ao ter de encerrar sua carreira cedo devido a lesões.
 
Harry também conversou com a atleta Kelly Holmes, que disse ter enfrentado problemas mentais após se lesionar antes da Olimpíada de 2004, na qual ganhou a medalha de ouro nos 800 e 1.500 metros rasos.
 
"Tive depressão ao longo de toda minha carreira como atleta. Ninguém sabia pelo que estava passando. Estava me tratando (da lesão) e chorava. As pessoas pensavam que era porque o tratamento era difícil. Só falei mais abertamente sobre isso nos últimos três ou quatro anos."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo