TV e Famosos

Ainda sem aval de auditoria, GfK atrasa nova medição de audiência de TVs

Divulgação
Empresa alemã GfK está "penando" para obter o aval de empresa internacional de auditoria Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

25/05/2016 08h43Atualizada em 25/05/2016 12h10

A empresa alemã de medição de audiência GfK, que se instalou no Brasil em 2014, não tem previsão alguma de quando poderá divulgar os primeiros números auditados para seus clientes Record, SBT e RedeTV!

Havia uma estimativa de que os primeiros números “consolidados” seriam divulgados este mês, mas isso não deve ocorrer.

Motivo: a metodologia e o estudo de perfil socioeconômico que serão usados pela empresa ainda não foram aprovados pela auditoria da Ernst & Young.

A metodologia, detalhamento de dados e o aval internacional da auditoria seriam os supostos grandes diferenciais entre a empresa alemã e a Kantar Ibope, hoje única empresa que mede audiência de emissoras de TVs abertas e fechadas no Brasil, bem como rádios.

“Vale lembrar que a análise dos dados pela auditoria é um processo demorado e que será constante, portanto permanecerá sendo feita mesmo após o início da divulgação dos dados ao mercado”, diz a GfK à coluna, por meio de sua assessoria de imprensa.

Segundo a GfK, “a auditoria é contratada pelos clientes, portanto a GfK não tem interferência nesse processo. De qualquer forma, a GfK não foi informada de nenhum problema com a auditoria até o momento.”

PARTO

A chegada da GfK ao Brasil pode ser considerada um verdadeiro “parto” corporativo. A empresa chegou sob as bençãos de quatro emissoras abertas: Record, SBT, Band e RedeTV! O objetivo seria acabar com o monopólio do Ibope na medição.

Estima-se que até 2019 essas quatro emissoras terão de investir até US$ 100 milhões na empresa. Porém, logo de cara a Band, envolta em uma crise financeira, deixou o grupo. A Globo, por sua vez, nunca aceitou integrar o pool, pois está satisfeita com a medição atual.

Ainda assim, Record, SBT e RedeTV! Insistiram em manter os investimentos, já que estariam insatisfeitas com o serviço da Kantar Ibope. Embora sem nenhuma prova cabal até hoje, as três emissoras sempre desconfiaram de que o Ibope favoreceria a Globo. A Kantar nega veementemente.

Apesar da demora na entrega dos dados oficiais, esta coluna apurou que a GfK já vem entregando dados iniciais aos seus três clientes, e ainda mantém conversações com a Globo, na esperança de convencer a emissora a também contratar seus serviços.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo