Pokemon

Antes da estreia no Brasil, Pokémon GO reacende febre e inflaciona produtos

Koji Sasahara/AP
Espera por lançamento de jogo aumentou procura de artigos de Pokémon Imagem: Koji Sasahara/AP
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

21/07/2016 15h02

"Na última semana, aumentou muito a procura por tudo ligado a Pokémon. E isso pelo jeito vai piorar. Quero dizer, para nós vai melhorar", ri a jovem vendedora Isabela, da loja Up Anime, no bairro da Liberdade, em São Paulo. 

Ela se refere à febre Pokémon que reacendeu nos últimos dias por causa da iminente estreia no Brasil do game "Pokémon GO", em que se poderá capturar as criaturinhas nas ruas, usando smarthphones.
 
Na loja de Isabela é possível achar uns poucos Pokémon de pelúcia, com preços que vão de R$ 20 a R$ 150. Uma pokébola de pelúcia maciça passou de R$ 10 no mês passado para R$ 15 agora. 
 
Na banca ao lado da padaria Real, na rua Afonso Bovero, os bonequinhos Pokémon desapareceram das prateleiras nos últimos dias.
 
Um único exemplar numa caixa contendo três minibonecos de sete centímetros está sendo vendida por impressionantes R$ 130. Semanas atrás o mesmo brinquedo podia ser encontrado por R$ 75.
 
Reprodução
Cards de Pokémon existem desde os anos 90 e são sucesso até hoje Imagem: Reprodução
Na Blanc Brinquedos, no shopping Frei Caneca, as pokébolas que contém variados Pokémon dentro simplesmente sumiram nos últimos dias. 
 
“No momento só temos cards (que podem custar R$ 130 ou mais)”, disse uma vendedora à reportagem.
 
Na banca de jornal Havaí, no Sumaré, o dono Giuseppe Mingrone passou a expor com destaque o novo Guia dos Pokémon, da editora On Line, que começou a ser vendido nesta quinta-feira – outro lançamento já embarcando na febre vindoura.
 
Na lendária banca Shinozaki, na Liberdade (lendária para os fãs do desenho), primeiro local a vender produtos Pokémon oficiais no Brasil, nos anos 90, não havia praticamente nenhum boneco nesta quinta, somente caríssimos cards.
 
“Esses pokémons andaram muito caros nos últimos tempos, mas agora com essa febre (do "Pokémon GO") os preços devem abaixar. Aliás, têm de baixar, senão ninguém importa”, diz a atendente. 
 
Isabela, da Up Anime, diz que também está crescendo a chamada “Pokémon fashion”. 
 

Moda Pokémon
 

É possível comprar bonés, toucas e até uma mistura de boina com luvas e cachecol, por apenas R$ 15.
 
Outra opção e encomendar capinhas de celulares sob medida com seu personagem preferido. Mas ela diz que a espera é de ao menos uma semana.
 
@feltrino

Saiba como funciona o jogo "Pokémon GO"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo