TV e Famosos

Sem Dilma e com recesso parlamentar, Globonews cai 35% em julho

Reprodução
"Sem Fornteiras" é um dos melhores programas do canal Globonews Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

09/08/2016 10h06Atualizada em 09/08/2016 10h06

A suspensão dos trabalhos na Câmara e no Senado no mês passado, aliada à ausência de maiores desdobramentos da Lava-Jato e com Dilma afastada da Presidência foram fatores que afundaram a audiência do canal Globonews no mês passado.

Dados consolidados de audiência medidos pela Kantar Ibope mostram que o canal de notícias da Globosat despencou: depois de passar quatro meses como o terceiro canal mais visto da TV por assinatura, no mês passado a Globonews passou para o 13º lugar.

De abril para julho, a Globonews perdeu 35% em audiência no país: passou de 0,80 para 0,52 ponto, segundo o Painel Nacional de Televisão.

No PNT cada ponto de audiência equivale a cerca de 240 mil domicílios.

Apesar disso, a audiência do canal Globosat ainda é mais de quatro vezes maior que seu concorrente direto, a Bandnews, que está na 40ª posição, com apenas 0,12 ponto de audiência. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo