Topo

TV e Famosos

PF ouve sócios da Aviões do Forró; Receita investiga "venda" da banda

Alana Andrade
Xand e Sol, vocalistas e sócios da banda aviões do Forró, levados pela PF para depor Imagem: Alana Andrade
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

18/10/2016 12h25Atualizada em 18/10/2016 21h22

Além dos indícios de sonegação de imposto de Renda por parte de empresários e artistas da música comercial brasileira, agentes da Receita e Polícia Federal também investigam o chamado comércio entre pessoas jurídicas.

A banda Aviões do Forró, por exemplo, passou a ser representada pelo escritório Áudio Mix em setembro.

Trata-se do mesmo escritório que coordena a carreira de artistas como Jorge & Mateus, Simone e Simara e Wesley Safadão. Até o momento nem a àudio Mix e nenhum de seus demais artistas foram considerados alvos de investigações.

Quem repassou a Aviões do Forró para a Áudio Mix foi o grupo A3, do empresário Carlinhos Aristides, um dos que foram levados a prestar depoimento à força-tarefa, bem como seus sócios Isaías Duarte --mais conhecido como Isaías CD-- e  André Camurça.

As investigações da Receita se concentram no período em que a A3 era o principal representante da Aviões.

Investigadores da PF suspeitam, do uso desta e de outras bandas na sonegação de impostos.

A Aviões do Forró, por exemplo, hoje tem os vocalistas Xand e Sol como sócios, mas no passado os músicos eram apenas empregados.

Ambos foram levados hoje coercitivamente pela PF para depor.

Em nota divulgada agora há pouco, a banda diz que "está à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que colaborará com todos os questionamentos em relação à operação". 

twitter - @feltrinoficial

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos