Coluna

Ricardo Feltrin

Mesmo sem vender horário para igreja, SBT produz menos conteúdo que Record

Edu Moraes/Rede Record
A boa novela "Escrava Mãe" está entre as produções próprias da Record Imagem: Edu Moraes/Rede Record
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

02/01/2017 06h03

Apesar de não vender horário da programação para igrejas, o SBT tem semanalmente cerca de 20 horas a menos de produções próprias que a Record, segundo levantamento exclusivo feito por esta coluna.

De acordo com o estudo, a cada semana a Globo exibe por volta de 130 horas de programação própria (e 5 horas de reprises de novelas, período computado aqui como material já exibido).

Em segundo lugar está a Record. A despeito de alugar suas madrugadas para a Igreja Universal, a emissora ainda assim produz 120 horas de conteúdo -- além de 10 horas de novelas reprisadas, também próprias.

Mesmo com a “vantagem” de não vender as madrugadas, o SBT vem em terceiro lugar, com 100 horas semanais de material da casa inédito.

Como programação própria, vale informar, o levantamento inclui, além de novelas e programas de auditório, também telejornais e esportes (jogos, competições etc). Seriados ou novelas feitos em parceria com produtoras externas também são considerados material próprio.

São excluídos todos os horários vendidos ou cedidos a terceiros, bem como filmes e séries estrangeiros.

SBT & REPRISES

No caso do SBT, há cerca de cinco horas de reprises de novelas por semana. Outras 20 horas são dedicadas a novelas mexicanas e outras 14 horas que são arrendadas para a Disney.

Vale lembrar que, até poucos meses atrás, a produção do SBT era ainda menor: sem o contrato com a Warner, a emissora teve de trocar seriados pelo jornalismo nas suas madrugadas.

Veja como fica a produção nacional por semana nas maiores emissoras:

Globo - 130 horas

Record - 120 horas

SBT - 100 horas

Band - 90 horas

Gazeta - 70 horas.

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo