Coluna

Ricardo Feltrin

Canais esportivos: Fox Sports cresce 21% e fecha o ano como vice no ibope

Divulgação
Fox Sports, vice-líder no esporte, com logotipo renovado após tragédia da Chape Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

08/01/2017 06h03Atualizada em 07/01/2017 21h13

Na disputa entre os canais de TV esportivos em 2016, ano olímpico, a Fox Sports fechou em segundo lugar em todo o país. Foi por um só décimo de ponto, mas ela ficou à frente da ESPN-Brasil  (veja ranking mais abaixo).

O SporTV (Globosat) terminou o ano passado mais uma vez em primeiro (0,46 ponto). A propósito, dos cinco canais esportivos mais vistos, três são da Globosat.

Em segundo lugar no ibope ficou o Fox Sports, com 0,17 ponto. Isso representou 21% de crescimento em relação a 2015. Em terceiro lugar ficou a ESPN-Brasil, com 0,16 ponto. Quase todos os canais esportivos registraram ganho anual, exceto Fox Sports 2 e Bandsports. 

Para quem está acostumado com números de audiência a TV aberta esses parecem até irrisórios, mas, para a TV por assinatura, são bastante significativos.

A pesquisa foi feita nas 15 principais regiões metropolitanas do país. Cada ponto de audiência equivale a cerca de 245,7 mil domicílios (ou quase 690 mil telespectadores). Então 0,5 ponto são mais ou menos 123 mil residências.

No valioso horário nobre, a Fox Sports também ficou vice, com 0,23 ponto. Em terceiro, nessa faixa, porém, fica o SporTV2 (0,19); só então vem a ESPN-Brasil, em quarto lugar, com 0,18.

Veja o ranking de audiência dos 10 canais esportivos da TV paga em 2016
Das 7h à 0h; público: homens de 18 a 49 anos

01 - SporTV - 0,46
02 - Fox Sports - 0,17
03 - ESPN-Brasil - 0,16
04 - SporTV2 - 0,13
05 - SporTV3 - 0,06
06 - ESPN - 0,05
07 - EI Maxx - 0,04
08 - Fox Sports2 - 0,03
09 - ESPN+ - 0,02
10 - Bandsports - 0,02

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo